Séries – So Far 2

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Vou dividir a minha resenha anual de séries do VVE em duas, as séries que já terminaram pegando esse título de uma matéria que fiz no final de 2016 e depois que ainda estão no ar.

Com spoilers de 24 Legacy, AHS: Cult, American Gods, Game of Thrones, Inhumans, Preacher, Prison Break, Runaways e The Strain.

24 – Legacy:  Nessa onda de ressureições de seriados da Fox, difícil escolher qual o pior e lembrando que tem o reboot de Heroes com uma pontuação altíssima nessa disputa, mas a grande pergunta é onde pensaram que essa ideia era boa?

O ator escolhido para ser o novo protagonista foi tão bem em Kong – A Ilha da Caveira, porém aqui ele é um desastre, nível Macchi de atuação, péssimo para ação, o núcleo familiar ruim já faz parte do legado de 24 Horas então esse vou deixar passar.

A história foi fraca, para o turbilhão de eventos que já aconteceu em 24 Horas, a única ameaça de fato foi um grande acidente numa ponte, isso mesmo que está lendo, todo o resto ficou na ameaça e não é isso que esperamos de 24 Horas, lá sempre tiveram culhões de destruir a América.

American Horror Story – Cult: Diferente do sexto ano, Cult não engrenou de primeira, demorou semana para parecer interessante e colocaram 95% do elenco como vilões, deixando a dinâmica do que estava havendo um pouco complicada para a história.

As atuações começaram a pecar com um elenco secundário um tanto quanto fraco e os grandes méritos ficam por conta dos monstros reais (nada de sobrenatural dessa vez, apenas sugestões) e pelo episódio final que dá um ar de ciclo do terror para aquela trama. Logo no final que AHS sempre tropeçava esse eu achei bem de acordo com a proposta.

American Gods: Tanto se falava desse livro, que está na minha lista e não consegui ler ainda e diferente de outros casos, a série não me motivou a colocá-lo no topo. Se não soubesse do que a série se tratava ia ficar boiando até o episódio 5 de 8. Porque ela mostrava, mas não dizia abertamente o que víamos em tela. Mistério eu aceito, ser conduzido às cegas é perigoso.

De qualquer forma ela terá uma segunda temporada, o time vai ter baixas, os produtores saíram, alguns atores já falaram que não volta, sinal que o alarme de incêndio até dentro dos bastidores pesaram, só que eu achava que se tratava de algo mais estrutural, porém parece que era verba mesmo, Fuller queria mais dinheiro para a produção e outros rumos criativos, Neil Gaiman, o autor queria a série mais próxima do original, e não tem como discordar dele depois do iminente desastre da 7ª temporada de Game of Thrones.

Game of Thrones:  Uma temporada covarde. Os teleportes eram necessários para a trama andar com menos episódio com exceção da linha temporal confusa do episódio 6 envolvendo um Gendry corredor olímpico e um corvo na velocidade da luz.

Só que cadê o senso de perigo, vimos Jaime olhar para a morte e dizer “Hoje não”, literalmente, a cena dele sendo jogado na água nos minutos finais foi a gota d´água e o pior, tal episódio foi de longe o melhor da temporada que só degringolou dali para frente.

Espero que um ano a mais para cuidar da série que só volta em 2019, traga o apreço de volta, para essa obra que claramente está fugindo muito do que Martin tem em mente, só na mente mesmo, já que os dedos estão travados a seis anos.

Inhumans: Quem aprovou isso? Não é possível que o staff da Marvel sempre criterioso deu luz verde para a pior série de super-heróis de todos os tempos. Inumanos que perdiam seus poderes nos primeiros capítulos, um inumano aquático que é um ás da luta com facas em terra, uma população de inumanos com cara de humano, um cenário apático, usar o Hawaii só para deixar o ambiente com ar de floresta e praia.

O protagonista deveria ser alguém inspirado como Sally Hawkins na Forma da Água e não o pior artista ever que só fazia uma expressão para qualquer espectro de sentimento existente. Difícil comprar e por mais que sinta triste de queimar esses personagens, acho muito difícil conseguir ressuscitá-los. Só se tiver o primeiro reboot da Marvel.

Preacher: Começou uma segunda temporada explosiva na estrada, para que, parar no episódio 2 em New Orleans e plantar raízes, personagens bons mortos ou esquecidos,  Cassidy e Tulipa com histórias das mais chatas possíveis. A busca por Deus não poderia ser o plot motriz de uma temporada se ela não fosse ser solucionada e não seria, porque é o mote da série.

A série foi se arrastando e teve pouquíssimos episódios verdadeiros bons e agora vamos ver se a parte materna da família de Jesse acrescenta cor a próxima temporada, ou essa série irá para o mesmo caminho de The Strain.

Prison Break: Um remendo cheio de furos e pouca inteligência só para trazer um bando de personagens com as piores explicações possíveis, ressuscitar Scotfield e dar um final feliz para a série, ao invés do emblemático final do Filme.

E pior não acabou por aí, vai ter sexta temporada.

Runaways: O irmão pobre do Hulu veio com juntando superpoderes, dinossauros, alienígenas, trama adolescente de forma muito mais intrigantes que os Inumanos do primo rico, ABC/IMAX.

Talvez a série tenha pecado no seu episódio de encerramento que quis fazer muito de uma vez, ao invés de contar aquela história em dois ou três capítulos e deixou nebuloso a mudança e principalmente a escolha dos pais “vilões” para com os filhos.

Falarei mais de Runaways na sessão de HQs.

The Strain: Ainda não compreendi porque The Strain precisava de uma quarta temporada, ele separou os personagens que estavam juntos só para gastar tempo os unindo, criou um plano, dois, três, falou e falou e voltou ao primeiro.

De bom ficou três coisas, a morte e Eichorst, o desfecho da série que achei coerente com o que foi mostrado, o final agridoce que Martin já cravou algumas vezes que será o final de GoT e por último que a série acabou… Glória a Setrakian.

Continua

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s