RPG ONLINE – ROLANDO D12 NO ROLL 20

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Segundo o ditado “a primeira impressão é a que fica”, mesmo assim tem gente que insiste procurando segunda ou terceiras impressões. Foi essa teimosia que me levou a dar mais uma chance a outro programa que permite a modalidade de RPG online denominado Roll 20.

ROLL 20

Minha história com o Roll 20 começou da curiosidade, vi menções ao programa no grupo do RPG 2ic no Facebook e corri atrás. Realizei meu cadastro e ao abrir levei o susto com várias ferramentas, tudo em inglês, fiz um tour inicial e abandonei minha jornada. Até essa semana.

No Youtube encontrei um tutorial do Roll 20 de 36 minutos e fui na fé, entendendo melhor tantos ícones espalhados resolvi repassar o que eu aprendi.

Depois do login a melhor forma de se integrar é criar uma sala, mesmo que seu objetivo futuro seja jogar e não mestrar. É um bom caminho para o caminho das pedras.

CRIAÇÃO DA SALA

Para identificar temos o grid “ainda em branco” ao centro. Seu nome e talvez foto no canto inferior esquerdo e as ferramentas de construção no canto superior esquerdo.

GRID

Muitas delas lembram o paint, ou seja, meu susto inicial vai logo por água abaixo. Primeiro temos o clássico Selec/Move (para mover objetos no mapa) e o Pan View para mexer o próprio grid.

O segundo engloba as três camadas de construção: Mapas, Objetos e Tokiens e a camada do Mestre. Que pode aos seus olhos ver detalhes no grid escondidos dos jogadores.

CAMADAS

A seguir temos a famigerada caneta, para rabiscar o mapa no caso dos “desenhistas” de primeira viagem e as formas clássicas e poligonais para ajudar os sem talento como aquele que vos escreve.

Depois temos a ferramenta de zoom e um marcador de distância que pode ter o sistema métrico ou os valores alterados manualmente.

SETAS

A seguir uma mão na roda para usar as dungeons. Existe um recurso para deixar o conteúdo oculto (escurecido mesmo) só indo revelado aos poucos conforme os jogadores deslocam pelo cenário com suas tochas. Muito bacana.

FOG

Contador de turnos, os dados que recurso 3D e tudo e por último uma parte de contato com o programador para repassar bugs.

No outro extremo temos o chat, o qual achei a parte mais fraca do sistema, para quem gosta de registro do manual escrito com eu, a falta de recursos nessa parte coloca o Roll 20 numa escala acima do RPG Firecast e Taulukko (já resenhados aqui) e abaixo do 2ic. O que não impede de serem usados em conjunto, afinal o ponto fraco do 2ic é realmente um grid melhor.

CHAT

Visualmente essas abas e o programa são indiscutíveis temos acesso rápido a mapas e tokiens dos mais variados, fichas e mapas simples a se repassado aos jogadores como uma espécie de Mural; Trilhas e Sons Ambientes, uma parte com jogos de cartas (que o tutorial não cobriu e ainda não tive tempo de pesquisar) e por isso o Config da sua conta.

O Roll 20 realmente bate um senhor bolão na parte gráfica, com recurso de áudio e vídeo, que não pude testar ainda e nem faço tanta questão, porque no 2ic mesmo nunca usei. Perde na parte de registro da aventura com um chat bem simples.

Como disse antes talvez juntando esses dois universos nós temos um RPG online com todas as ferramentas necessárias do bom RPG de mesa e mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s