Monge a prova de balas

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Precisa parar de profetizar, foi só falar que One Piece ficaria sempre no topo que os capítulos deram uma desandada pós-flashback e Bleach colheu os louros ganhando nessa o meio da TOC que já é algo grandioso, porque estava sempre lá no final.

Com spoilers

Monge a prova de balas

BLEACH (referente ao capítulo 607): Focar a luta sem cenas externas é um acerto. Kubo não trabalha bem com múltiplos cenários. E que luta!

Bom ver dois gigantes lutando, ninguém dando o braço (ou bra) a torcer, poder dividido ao meio restaurado, barreira ataque de frente, barreira arrancando o lado esquerdo do meu corpo, cura, Haddou dos mais variados tipos.

BLEACH 607-01Difícil dizer quem tem vantagem, se que é essa pergunta tem resposta e a frase “Para preservar sua dignidade, eu escolhi tomar somente metade das suas habilidades. E se eu te esmagasse enquanto tivesse com todo o poder, a reputação dos Quincies estaria manchada para sempre”. Quanta preocupação com seu inimigo, Ichibei.

BLEACH 607-02ONE PIECE (referente ao capítulo 769): Ainda não foi dessa vez, o capítulo dessa semana foi melhor, só que o foco em Bellamy e sua teimosia não salvaram a semana.

As primeiras dez páginas concentradas na luta que interessa estavam ótimas, mesmo com Law sendo pego por Dofla de novo depois de uma sequência executada com perfeição e perdendo um braço (para ele não é nada, só usar seu próprio poder que está tudo no lugar).

OP 769-01Forçado de mais Bellamy admitir que Joker não valha nada e ficar ao seu lado por um princípio besta, lutar com Luffy é só gastar um tempo extra antes do grande boom que encerrará esse arco.

OP 769-02PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Há duas semanas fiz um comentário simples de cada mangá na TOC 51 do ano de 2014, o ano ainda não acabou para nós, já para a Shonen Jump sim. Essa última edição que incluiu os capítulos comentados acima já a primeira de 2015. Onde em primeiro lugar na TOC está Boku no Hero Academia, com seu capítulo 14. Agora no 21.

BOKU UNIFORMESO mangá sobre um mundo onde mais 80% da população são super heróis e o protagonista é um garoto que ama essa ideia, mas que nasceu sem habilidades já ficou conhecido com o novo Naruto, pelo sucesso, ele não tem ninjas (até onde sei).

Aqui no ocidente o mangá também vingou a ponto de em menos de uma semana o último capítulo traduzido o 6, ser precedido de um pacote com o 7 ao 20. Até então, o último lançado.

Com esse histórico e uma indicação de um amigo José Alfredo do blog, resolvi passar do primeiro capítulo e comentarei da trinca inicial aqui. Talvez voltando ao esquema que usei com alguns mangás de mais de um comentado semanalmente, quem sabe ele ocupa o lugar deixado por Naruto aqui também.

Capítulo 2

Meu primeiro incômodo com o capítulo de abertura era que o protagonista deu a impressão que seria o cara normal para sempre e que essa fraqueza seria o estopim para as histórias serem contadas. Só que a coragem de ajudar um dos heróis/vilões descontrolados abriu os olhos de All Might. O lendário super herói, na verdade um cara com aspecto de tuberculoso sem ativar seu superpoder.

All Might explica que seu poder funciona diferente ele pode ser passado para um sucessor e escolhe Izuku Midorima para ser o seu, só que não seria algo simples ele precisaria treinar seu corpo para suportar aquele poder e o treinamento que dura exato 1 capítulo é limpar um lixão próximo ao oceano, sem qualquer ajuda.

Veja o moleque antes e depois para ter uma ideia de como limpar lixões por aí pode ser melhor que frequentar a academia semanalmente.

BOKU HERO - ANTESBOKU HERO - DEPOISCapítulo 3

A corrida para entrar na Academia Yuuei começa, Izuku Midorima recebeu o fio de cabelo de All Might para começar o processo de sucessão só que perto de outros heróis ou do sonho de entrar para academia lendária, seu corpo treme e ele tem tudo contra si para vencer o desafio dos pontos.

Até que nos minutos finais, ele não hesita e desperta sua força para salvar a garota que tinha falado com ele, destruindo o monstro, um herói de fato, uma pena que o monstro em si não dava um ponto sequer.

BOKU - KOO que vale mais as regras ou o heroísmo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s