RPG online – Campanhas “Políticas”

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Seguindo a divisão que tenho feito nas matérias de RPG, essa semana faria um resumo da Season 2 da aventura online, mas como o próximo “Um novo pergaminho na história de Inpergoh” é o último daquela saga que começou com uma ligeira diferença de nomenclatura lá nos primórdios do VVE em outubro de 2012 vou modificar novamente a divisão de matérias.

Teremos um rodízio de RPG – Hora dos Testes, os resumos do Season 2 como um nome a se decidir e o RPG online com comentários e casos gerais como era no início. Nesse ciclo.

CAMPANHAS POLÍTICAS

Na verdade a ideia de substituir o resumo da Season 2 online por outro tema essa semana veio quando mestrava nas últimas semanas e um jogador resolveu separar do grupo para visitar seus pais – não vou dar mais detalhes que o necessário – só posso dizer que estavam numa missão e logo o grupo iria se transportar para outro plano e quando voltasse poderia ter passado anos, de fato houve uma passagem de tempo de 11 meses.

PASSAGEM DE TEMPO

Separado do grupo e com o mundo medieval sem acesso a magia, nosso personagem de nome Enzio teve que seguir a pé por dias até uma cidade costeira e de lá pegar um navio que levaria meses até seu destino. A vantagem é que ele foi gastando o tempo até então desconhecido que deveria esperar o retorno do grupo.

Após outras viagens por terra ele enfim chega a terra onde sua mãe vivia como clériga do Deus da Guerra, num período conturbado ele havia passado a administração para outro destacamento do Exército diretamente ligado a tal divindade e seguido para a capital daquele reino em pleno Deserto.

Mais uma viagem para Enzio enfim chegar ao mesmo ponto que mãe, meio mundo atravessado e ele acaba preso por possuir um sabre mágico, durante o interrogatório revela detalhes da missão da aventura que acaba interessando o seu interrogador o Coronel Horacio Fortes, que vem a descobrir sua ligação com Naomi, a clériga do Deus da Guerra.

Juntos os três chegam à conclusão que seu Exército, conhecido como Armada Rubra, e atualmente governante do mundo como um Conselho de Guerra estava caçando todos os magos e conjuradores comprando uma ideia que os mesmos eram os culpados por incidentes que haviam matado centenas, destruídos reinos e afins.

Enzio vê uma esperança de provar ao Conselho de Guerra que os magos não tinham culpa e parar em guerra e ainda ter suporte de uma organização que controlava o mundo para ajudá-los no que fosse preciso e só ele e mais um grupo de cinco pessoas estavam lidando até aquele momento. Viagens interplanares e passagens descontroladas de tempo.

CONSELHO DE GUERRA

Ainda não tivemos um parecer do seu plano ainda em seguimento, após voltar a encontrar o grupo depois de 11 meses. Só que toda essa história veio à tona e foi abordada aqui por outro motivo.

“O mundo tem vida própria”

Um dos meus jogadores de RPG de mesa sempre me lembra desse detalhe, só que as aventuras que jogam têm aquela sensação de urgência e algum tipo de contador do tempo para que o grupo não fique só fazendo sidequest, matando monstros por XP ou dinheiro e etc. O problema é que a urgência é tanta que o cenário de campanha fica relegado a enfeite.

Estou na quarta campanha em Inpergoh, cenário que criei com ajuda dos meus jogadores. Todas as campanhas de médio a longo prazo, com seis meses ou mais, completando facilmente 3 anos de jogo, e mesmo dando sempre destaque as histórias dos personagens jogadores, o mundo em si acrescentou pouco a trama.

Até que nessa última aventura o fato de numa só de sua viagens passar 4 anos, houve uma modificação na estrutura do mundo que conheciam com a chamada Caça Bruxas e agora os governantes do mundo que tinham um órgão de suporte chamado Conselho dos Reinos, caiu por terra e foi assumido pelo braço forte que começou a destronar os magos (possíveis vilões do mundo), a Armada Rubra que passou a ser chamado de Conselho de Guerra.

Tal conselho continuava figurativo, até o jogador ter a ideia de uma simples visita a sua mãe e as linhas se ligarem, ela era uma clériga do Deus da Guerra, importante militar, ligada ao cenário e a história de um personagem acabou acessando a história do mundo e se conectando a trama da aventura.

Dando um tempero muito interessante, posso se dizer político numa trama de Caça ao Tesouro Interplanar. Agora é ver o desfecho, eles conseguirão os aliados que valem ouro ou colocarão tudo a perder ao levá-los em sua missão para ver como de fato se salva o Mundo?

Que os dados continuem a rolar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s