Resumo da obra – nº 26

POR LEOANARDO “SILVERBOLT” DIAS

Repetindo a trinca de séries comentadas no Você Vai Entender até o final de suas respectivas temporadas que estão próximas com a chegada de Maio, o mês das despedidas.

Com spoilers

Resumo da Obra

Game of Thrones 4×03 – Breaker of Chains: Séries curtas de modo geral costumam pisar no acelerador quando eventos bombásticos como o desfecho do Casamento Roxo acontece só que com o suporte das obras de Martin por trás, Game of Thrones mostra de imediato as principais reações e desdobramento com o assassinato do Rei Joffrey.

Cersei parece ser a única de fato a lamentar a morte do Rei, Jaime como o pai tem algum sentimento superficial, já que se sua maior preocupação durante o velório fechado do rei é novamente cair nos braços da irmã. Numa cena que teve um bafafá lá fora devido a não ser exatamente como acontece na obra original, lendo tais resenhas fiquei sabendo que o personagem de Jaime (pequeno spoiler) não estava de fato no casamento na cronologia original.

Houve uma discussão que chegou a emissora e produtores se foi ou não um estupro, até parece que tal crime numa série com GoT teria o mesmo impacto que numa série teen da CW ou de vida corriqueira da ABC? Os produtores falam que no final foi consensual mesmo com uma rejeição primária. Minha opinião é “E o Kiko?”. Discussão inválida com a qualidade apresentada e com o curto tempo que GoT fica no ar por ano.

Antes dessa cena temos Tywin Lannister arregaçando as mangas e já preparando Tommen para ser um próximo rei preso as cordas do titereiro maior da House Lannister. E o garoto mostrou conhecimento de fato do posto de rei, ignorou a dor da mãe e a morte do irmão e foi ter com o avô sua primeira sessão preparatória antes de ser coroado Charles Dance (ator que faz Tywin) brilho em toda a cena que num top 3 fica em primeiro nesse magnífico capítulo e o jovem Tommen revelou que a produção de GoT não falha no quesito escolha de elenco em nenhum momento.

Preso Tyrion recebe a visita de seu fiel escudeiro, no TOP 3, a segunda melhor cena do episódio, Podrick Paine revela todo o circo armado com a fuga de Sansa, Bronn sendo acusado como mercenário que o ajudou no assassinato e sendo procurado como criminoso, que Shae provavelmente saiu de Porto Real a tempo e que os seus juízes no crime de assassinato serão seu pai, Mance Tyrell (uma marionete de Tywin nas palavras sábias do anão) e para surpresa geral Oberyn Martell, que em sua aparição no 4×03 confirma que o rei foi envenenado e não morreu sufocado como se pareceu. Tyrion pede que Podrick por melhor escudeiro que seja, ou fuja a tempo, ou testemunhe contra ele para não morrer em vão ao defender seu Senhor.

Tyrion

O começo do episódio já revela Sor Dontos fugindo com Sansa, aos gritos de Tywin para fechar a cidade, não dá tempo e o Bobo da Corte a leva para um navio oculto em névoas, esperando a Ruiva estava Mindinho, um grande suspeito do assassinato já que deveria estar no Ninho de Águia e arquitetou a fuga de Sansa e a história de Sor Dontos antes do evento em si. Falando no Bobo, ao invés de pedir uma passagem para longe dali, o ouro que lhe ofertaram acabou virando uma flecha mortal no coração.

Nas palavras do grande jogador dos Tronos (lembra que falei isso na última matéria do Season 3), “ouro pode comprar o silêncio de um homem por um tempo, uma flecha no coração compra o silêncio para todo o sempre”.

O Ninho de Águia seria o lar mencionado para Mindinho para onde levará Sansa, afinal Winterfell continua abandonada e em chamas como lembra a abertura? Se sim, será que Arya encontrará com a irmã depois de três temporadas? Eu duvido. Cão de Caça segue o plano de levá-la para a tia por ouro, só que não tem um mapa e nem noção para onde vai e no caminho rouba ouro de quem o alimenta, “os tempos são outros”, ele declara para a dona da Agulha.

Em Pedra do Dragão tivemos o bla bla bla de sempre de Stannis, o pé no saco da série, mas Sor Davos parece ter descoberto nos livros de Siren uma saída para o exército ou ouro que falta ao Rei de Westeros por direito.

Na Muralha, Sam leva Goiva para um lugar seguro, logicamente só na sua ideia de mantê-la longe dos 100 homens de preto. Enquanto os selvagens atacam com tudo o vilarejo e informam os Patrulheiros que estão próximos. Jon Snow voltando a se destacar lembra que os traidores que tomaram o Vilarejo de Craster são inimigos que precisam ser abatidos mesmo com o perigo dos Selvagens, afinal eles sabem que o número de homens além da Muralha é 100 e não mil como Snow contou aos seus antigos “companheiros”.

Para fechar o capítulo Daenerys chega a Mareen e no meio dos zombeteiros Senhores de Escravos, Daario Naharis com seu novo intérprete ganha um pouco de mérito na cena que derrota o “cavaleiro” da cidade das Harpias.  A cena que completa o TOP 3.

Daario Wins

Com uma chuva de barril com as coleiras das crianças escravas, a Mãe dos Dragões prepara o terreno para a tomada de mais uma cidade. Mesmo que eu ache que ela está indo para o caminho errado, agora que tem o exército que tanto buscou na Season 1 não deveria caminhar contra Westeros?

Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D 1X19 – The Only Light in the Darkness: Com o foco no time principal + Ward dessa vez temos uma divisão nada estratégica que bota tudo a perder.  No banco de dados dos fugitivos da Geladeira, Skye menciona Marcus Daniel (conhecido nos quadrinhos como Blackout) que teve breve participação no 1×18 fugindo da prisão. Marcus é um inimigo antigo de Coulson que tem relação com a já mencionada Violoncelista, vivida aqui por um dos membros do time Whedon, Amy Acker, a Fred de Angel.

Violocenlista

Coulson resolve ir atrás do super vilão com a ajuda do time de cientistas e um piloto/especialista representado por Triplett deixando May de babá de Skye já que não confia mais na Cavalaria.

A ação é bem sucedida com a ajuda de um raio de energia criado por nada mais nada menos que Bruce Banner, se veem a série eu imagino que sabiam que é, mas para não deixar dúvida, estamos falando do alter ego do Hulk. A Violoncelista serve de isca para atrair Marcus com sua música e por que não beleza e o vilão é alvejado por três raios e se desfaz em matéria escura.

Ele era apelão pelo primeiro confronto e por derrubar o trio a princípio, só que a série quis encerar sua história (a primeira vista é claro) talvez por não ter como trazer Amy Acker numa próxima oportunidade e estragar o plot. Coulson se mantém morto para o seu amor do passado para o seu próprio bem e voltam para a base e as o mar de surpresas.

May resolve abandonar o casal e sair dali aparentemente andando e chegando ao Canadá onde encontra o um personagem que parece ser sua mãe, e também uma espiã que lhe dá o paradeiro de Maria Hill. Quem viu o Capitão América 2 sabe onde ela terminou. Como estou evitando spoilers do filme, veremos a continuação na série mesmo no 1×20.

O agente Koenig faz uma sessão de cadeira da verdade com todos os agentes antes que saiam da base, porém deixa escapar uma falha no teste de Ward nas perguntas referentes à HYDRA, acreditando que sua volta se deu por Skye, na verdade é uma verdade distorcida nisso tudo. O que lhe custa à vida.

Skye consegue descobrir a real identidade de Ward, mas isolada e lembrando que agir sozinha da última vez terminou com dois tiros no estômago, usa sua persuasão para enganar Ward que não sabe de nada e segue com o “amado amigo” para algum lugar par ler as especificações de uma das armas que encontraram na série no Peru, se não engano, no HD que o agente duplo veio buscar.

Skye

Coulson e cia retornam e veem a base sem o Avião 616, nem sabe que isso é apenas um detalhe nos esqueletos no armário que irão achar. Resta saber se Ward logo será visto como culpado da história, ou May que saiu na pior hora possível será julgada erroneamente de novo.

Supernatural 9×19 – Alex Annie Alexis Ann: Até agora Meta Fiction não afetou em nada a série, Castiel não apareceu e esse foi o pior filler da temporada, por usar o pior monstro de Supernatural, Vampiros. Só Benny, salvou a raça e no final de sua jornada.

Estou sempre focando nas participações da temporada, Supernatural é uma série que faz roleta russa com seu elenco secundário e a Xerife Mills escapou por pouco em todas as suas participações. Cheguei a pensar que o boom desse 9×19 seria sua morte, mas felizmente para a atriz e até para a série ela continua firme e forte.  Gosto da personagem e até história aqui até foi a cereja no bolo estragado.

Xerife Mills resultado

Um grupo de vampiros que criaram uma humana como isca para conseguir alimento e sair do radar de Caçadores, esse é o plot resumido do episódio, dois dos irmãos do quarteto até tiveram boas ações ou falas, o que é interrogado por Dean antes de perder a cabeça e fala que Alex (do título) gostava do que fazia e tinha uma fome de sangue maior que a própria família e o outro da já clássica “look at me, bitch” proferido por Dean antes de matar mais um com requintes de crueldade menores dos quais Sam reclamou.

Alex Annie Alexis Ann

Falando nele, um outro ponto mega negativo desse episódio foi à atuação de Alex, que tinha um nível medíocre Padalecki de ser, na verdade vou dizer que o Jared é melhor que ela para vocês verem.  Diferente do que o irmão interrogado disse Alex realmente não gostava da sensação de ser a isca como eles pensavam e até aceitou ser transformada em vampira pela Mãe para não ter mais sentimentos.

Ledo engano. Os vampiros sentem como os humanos, afinal foi o sentimento de preenchimento da perda da filha real que fez a Mãe acolher Alex e mantê-la humana e crescendo diferente de sua prole de vampiros.

Xerife Mills conseguiu sem ajuda detonar a mãe, ganhar a confiança de Alex agora sob sua proteção e decapitar a mentirosa para conseguir o sangue do criador para a Cura Vampiríca.

Cena boa também foi do Sam (ao estilo Shiryu) com dois baldes de sangue recolhido para o lanche do vampiro, antes do Dean Norris parar de fingir de morto e sair cortando cabeças de vampiro armado com o Sangue de Morto.

Pelo menos as cenas de ação e o background da Xerife Mills valeram os 42 minutos de um episódio monótono, agora é aguardar o que a preparação para o Spin-Off trará.

Ainda não conseguir ver com bons olhos esse Spin-Off, tento uma sensação parecida de quando assistir a promo do já falecida Ravenswood (spin-off de Pretty Little Liars que sequer assisto). Só vi a promo e fiquei pensando no quão ruim aquela série poderia ser.

Continua em breve.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s