Bomba e Não Estou Nem Aí e Bomba e Falta Tempo para Assistir nº 5

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Dois anos e meio se passou desde que escrevi a quarta parte dessa sessão de séries, onde em resumo falo que uma série que tem audiência e muitas temporadas, mas por motivo A ou B eu nunca peguei para assistir independente do seu boom e na outra ponta de uma série que queria muito assistir, só que o tempo não deixa. Tempo muito mais curto que na época que escrevi as demais partes e via quase 20 séries por temporada, hoje com esforço tremendo e nunca estando em dia consigo ver quatro.

Com spoilers

good-times-bad-times

Bomba e Não Estou Nem Aí (The Mentalist)

THE MENTALIST LOGO

Meu preconceito com a série vem antes mesmo de ver, isso mesmo, sabe séries que você compara uma com a outra pela temática e por gostar de uma resolve não apostar na outra, foi assim com Grimm vs. Supernatural vi o piloto da série Grimm e senti que era Supernatural sem o carisma da série da CW, dropei ali mesmo.

The Mentalist a meu ver era um Psych com menos humor e mais drama, não é exatamente isso, afinal os americanos colocam piadas nas séries policiais mesmo quando não lhe convém, lembro muito de Grimson do CSI original soltando pérolas antes da abertura da série.

Sempre gostei de Shawn e Guss de Psych, da dinâmica da série, dos personagens e tramas, então mesmo sabendo que diferente da comédia da USA, The Mentalist “tinha” um plot principal, a vingança do principal procurando o Red John, a obsessão era tanto que a “cor” estava até nos nomes dos episódios.

The Mentalist) é um seriado policial americano que estreou dia 23 de setembro de 2008, na CBS. Ele gira em torno de Patrick Jane (Simon Baker)que tem um talento especial: observar tudo em seus detalhes. Com seu enorme poder de dedução e observação, ele auxilia a Agência de Investigação da Califórnia a resolver os casos mais intrigantes.

A série é exibida nos Estados Unidos  pelo canal CBS e foi considerada a melhor estreia de 2008, com 15,6 milhões de telespectadores. No Brasil  a série é exibida pela Warner Channel e SBT. 

O protagonista da série The Mentalist ganhava a vida como um vidente, mas, depois que o serial killer Red John assassinou sua mulher e filha em retaliação por ter sido zombado por Jane em um programa de TV, admite que era uma fraude. Agora Jane trabalha como consultor na CBI (California Bureau the Investigation). Apesar de um pouco excêntrico, ele é muito inteligente e perspicaz e ajuda a resolver os casos que estão sendo investigados. Essas características o fizeram ganhar a amizade de seus colegas, no entanto por ser fechado e infantil, acaba os irritando por vezes. Outra característica relevante em Jane é o fato de ele amar chá, aparecendo quase sempre com uma xícara em mãos. Ele também mostra um lado mais obscuro quando se trata de Red John: ao lidar com o caso, Jane se torna intenso, concentrado e disposto a sacrificar qualquer coisa, inclusive a sua vida, para pegá-lo.

Em 27 de março de 2013, a CBS anunciou que a série foi renovada para uma sexta temporada.

THE MENTALIST PERSONAGENS

Só que no meio da temporada atual, a 5ª, eles resolveram fechar a trama da série e resetar, algumas resenhas falam que a ideia “pode” dar certo, eu acho que é pegar os pregos e tampar o caixão de vez, se a trama central se encerrou, porque não fazer o mesmo com série. Não, os americanos gostam de continuar pela audiência e defecam no prato que comem. Vide Dexter e sem final desleixado.

Assim como Red John é hora de Patrick Jane sair de cena. E já vai tarde.

Bomba e Falta Tempo para Assistir (Arrow )

ARROW

Mudando de rota, depois de sofrer dez anos assistindo Smallville, que eu sabia não ser nem longe uma série de qualidade, só para acompanhar algo que tinha “Superman” no subtexto, afinal os filmes do homem de aço tinham se encerrado com Christopher Reeve e o Superman – O Retorno foi o pior fiasco da história de quadrinhos no cinema nos anos 2000.

A eterna luta DC x Marvel vai para as telas menores da TV/PC, já praticamente perdida no cinema, afinal mesmo que o Superman agora tenha um filme digno, é isso que a Warner/DC tem para trabalhar nas telonas, enquanto a Marvel vai expandindo o seu universo ao Infinito e Além e ainda mais Distante.

Eis que surge Arrow, diferente do Arqueiro Verde tosco de Smallville, um novo ator que fugia no nível Dara/Weeling/Padalecki de atuação nula é contratado para o lugar de Justin Hartley (vai tarde) e a série não só cria um novo universo sombrio sem super poderes baseados em kriptonitas como vai inserindo heróis e vilões da DC Comics de forma coesa e abrindo portas para o spin-off do Flash.

Pausa: Sei que o universo em si completo do Flash ficou estranho, mas… se o nível for igual a Arrow, compensará.

FLASH

série conta a história de Oliver Queen, um playboy bilionário de Starling City, que passa cinco anos preso em uma ilha após um naufrágio que põe fim a vida de todos a bordo, incluindo seu pai, Robert Queen, e Sara Lance, irmã mais nova de sua namorada Laurel Lance, com quem estava tendo um caso. Após seu retorno à Starling, ele se reencontra com a mãe, Moira Queen, e seu novo marido, Walter Steele, o antigo CFO da companhia do seu pai e que agora é o novo CEO. Ele também é bem recebido pela irmã mais nova, Thea, e seu melhor amigo, Tommy Merlyn, filho do bilionário Malcolm Merlyn. Oliver também tenta reencontrar-se com a ex-namorada Laurel, mas ela o culpa pela morte da irmã, Sara, já que ambos estavam tendo um caso no momento do acidente.

Durante o dia, Oliver finge ser um playboy bilionário; à noite, ele se torna um Vigilante com capuz verde, seguindo os desejos do seu pai antes de morrer, corrigindo os erros da família Queen, lutando contra os males da sociedade e restaurando Starling City à sua antiga glória. O Vigilante, a outra personalidade de Oliver, torna-se o foco do detetive Quentin Lance, pai de Laurel e Sara, que está determinado a prendê-lo. Ele acusa Oliver como o culpado da morte da filha e de sua esposa o ter largado, embora ele permaneça sem saber da sua verdadeira identidade.

Oliver é constantemente acompanhado por seu guarda-costas, John Diggle e a técnica de TI de sua empresa, Felicity Smoak. Felicity acaba se tornando uma presença marcante e fundamental na vida de Oliver e junto com Diggle se unem a Oliver em sua luta por justiça. Moira também está escondendo alguns segredos, como a sabotagem feita no iate da família e que resultou na morte do marido.

ARROW PERSONAGENS

Arrow ainda não entrou na minha series-list só por problema de tempo mesmo, das quatro que assisto atualmente duas foram renovadas, uma acredito que com a melhora das histórias também será e coincidência a parte é do grupo inimigo (Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D) e a última Revolution não sei que fim terá. Tem hora que não sei para o onde a série pretende ir e com isso fica na dúvida se essa é a temporada derradeira ou não, depois do 2×15 a série perdeu a oportunidade de mudar incrivelmente de ares.

Voltando a Arrow. Espero um dia fazer os reviews semanais com a série em dia. Até lá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s