Vozes de Final Fantasy

POR ROBERT R.R. UEMATSU

FinalFantasy12-712809

Para você que ficou em coma nos últimos 27 anos, Final Fantasy é uma franquia criada por Hironobu Sakaguchi e ampliada pela Square Enix (antiga Squaresoft) cujos elementos principais que compõem a franquia são os jogos eletrônicos de RPG. Mas esta contém filmes, desenhos, livros, novels, músicas, etc. Eu particularmente gosto bastante da franquia e mesmo ela não indo muito bem das pernas atualmente, sempre procurei a acompanhar e torço para que a versão numerada de número 15 da série de jogos consiga levantá-la novamente.

Agora, um ponto que sempre me chamou a atenção na franquia foi a trilha sonora dos jogos. E em especial, as canções, interpretadas por diversos artistas durante a série.

Contém spoilers!!!!

Como disse antes, a trilha sonora da franquia de Final Fantasy era e é de tamanha qualidade, que muitos podem não dizer que se trata de músicas e canções para um simples jogo eletrônico.

Então, vou citar mais abaixo, as canções cantadas da série, ou posso dizer, as principais ou mais famosas. Para os que já as conhecem, será bom para relembrar e aos que nunca ouviram sequer uma música da série, vai valer a pena para conhecer.

Final Fantasy VI – Aria di Mezzo Carattere (ou também chamada de Opera “Maria and Draco”)

A música fez um sucesso muito grande na época e inspirou o tema de Aeris em FFVII. Na época o videogame Snes não poderia recriar uma musica cantada fielmente, tão pouco uma Ária, então as vozes da canção foram recriadas usando o formato de som SPC700, mas ainda assim os eventos na Opera House foram bem marcantes e a canção marcou muitos fãs.

A Ária, cantada na história por Celes, também é uma simbologia aos sonhos da personagem, que desejava intimamente não ser uma general, mas sim, uma mulher que tenha a oportunidade de amar e viver como uma mulher normal. Na ópera, Celes atua como Maria, uma mulher que vive o drama de ter seu amado desaparecido na guerra e jurava o esperar eternamente. Isso também é uma referencia as escolhas de Celes que mais tarde, após quase morrer sem esperanças, vê uma prova que Locke está vivo e então (a exemplo de Maria) compreende que batalhas são duras, mas devem ser travadas em nome daqueles que amamos sem nunca perdermos a esperanças de rever nossos entes queridos mesmo após o caos. Draco, o amado de Maria era o homem que lutava na guerra, mas Maria também tinha a sua batalha, a de viver sem nunca perder as esperanças, acreditando que Draco estaria vivo mesmo desaparecido…

Aria é uma canção cantada por mulheres em operas, “Mezzo Cattere” significa “pessoa dividida” em italiano. Refere-se ao dilema de Maria entre esperar por Draco eternamente ou esquece-lo para poder viver. (trecho retirado da Wiki de Final Fantasy)

Final Fantasy VII – One-Winged Angel

É uma das músicas mais conhecidas e clássicas da série. Ela é o tema de um dos vilões mais idolatrados da franquia e também faz referência (anjo de uma só asa) ao mesmo, Sephiroth e toca na batalha final contra o mesmo. Além da versão do próprio jogo, teve uma versão para o filme “Final Fantasy VII Advent Children” com a banda The Black Mages (de Nobuo Uematsu, o responsável principal pelas músicas da série até então) junto com uma orquestra. Teve uma versão extendida para a edição Complete do filme.

Final Fantasy VIII – Liberi Fatali

É a música de abertura do jogo cantada em latim. A abertura do jogo é considerada por muitos uma das melhores até hoje. O título dela por ser traduzida como Crianças Destinadas. Ela foi usada pelo time feminino de nado sincronizado americano nas Olimpíadas de 2004.

Final Fantasy VIII – Eyes On Me

Primeira canção cantada da série e música-tema do oitavo jogo da série. Na história do jogo, a canção é escrita por Julia Heartilly sobre o seu amor por Laguna Loire. Mais tarde, ela é tocada na nave Ragnarok quando Squall Leonhart, filho de Laguna e Rinoa Heartilly, filha de Julia estão retornando para a Terra. Foi composta por Nobuo Uematsu e interpretada pela cantora de Hong Kong, Faye Wong e foi a primeira música de videogame a ganhar o prêmio “Canção do Ano” na 14ª Annual Japan Gold Disc Awards em 1999. O single da canção vendeu mais 400 mil cópias.

Final Fantasy IX – Melodies of Life

Tema principal do jogo, também composta por Nobuo Uematsu e interpretada em japonês e inglês por Emiko Shiratori. Só é ouvida nos créditos finais do jogo mas possui algumas variações durante músicas no jogo. Na história do jogo, é também apelidada de “Nossa canção” por Zidane após ele pegar Garnet cantando-a em Madain Sari. Na sequência final do jogo, é novamente mencionada, quando Zidane explica a Garnet como sobreviveu (“Eu não tive escolha. Eu tinha que viver. Eu queria ir para casa com você. Então… eu cantei a sua canção.”)

Final Fantasy X – Otherworld

Canção de heavy metal tocada na primeira CG do jogo e na batalha contra Jecht como Aeon final de Braska. Composta por Nobuo Uematsu, com arranjos do guitarrista do Black Mages, Michio Okamiya, com letras de Takuya Sugimoto e interpretada por Bill Muir.

Final Fantasy X – Suteki Da Ne (Isn’t It Beautiful?)

Música-tema do jogo. Na minha opinião, uma das melhores. A primeira da série que não teve uma versão em inglês, ou seja, a versão japonesa toca na versão americana do jogo. Foi escrita por Nobuo Uematsu e Kazushige Nojima e interpretada pela cantora Rikki. Anos depois do lançamento da canção, é performada em inglês no concerto Distant Worlds II More Music from Final Fantasy pela cantora Susan Calloway.

No jogo, ela é tocada durante uma cena romântica entre Tidus e Yuna em Macalania Spring depois de escaparem de Bevelle. Uma bela e bem-feita cena, diga-se de passagem.

Final Fantasy X-2 – real Emotion / A Thousand Words

O jogo foi inspirado por As Panteras. E as canções foram inspiradas pela pegada pop da época de Britney Spears, Christina Aguilera e similares. Foi uma tentativa da Square de chamar a atenção do público feminino para sua série. De fato, creio ter conseguido mas espantou um pouco o público masculino (kkkkkkkkkkkkk ad eternum).

real Emotion é tocada na abertura do jogo. A Thousand Words é uma balada cantada no topo da nave Celsius por Yuna num concerto em Thunder Plains. As versões japonesas são cantadas por Koda Kumi e as versões em inglês são cantadas por Jade Villalon do grupo pop germânico Sweetbox.

Final Fantasy XII – Kiss Me Good Bye

Música-tema do jogo composta por Nobuo Uematsu e interpretada por Angela Aki. A versão em inglês da música é usada em todas as versões do jogo enquanto a versão japonesa é usada no comercial de lançamento do single da cantora.

No jogo, ela tocada na sequência final do jogo.

Final Fantasy XIII – Kimi Ga Iru Kara (Because You Are Here)

Música-tema da versão japonesa do jogo. Foi composta por Masashi Hamauzu e interpretada pela cantora de pop japonês Sayuri Sugawara. Sinceramente, como música-tema, não me empolgou.

Final Fantasy XIII – Eternal Love

É outra música-tema, só que exclusiva da versão japonesa. Interpretada também por Sayuri Sugawara. Toca quando Snow e Serah estão vendo as queimas de fogos do festival. Na versão americana, foi injustamente trocada pela faixa “Serah’s Theme”. Bola fora da Square aqui e por não ter considerado essa faixa a música-tema do jogo. Muito melhor que a outra. Mas claro, essa é a minha opinião.

Final Fantasy XIII – My Hands

Tema promocional para as versões ocidentais de Final Fantasy XIII. Foi a primeira e única música-tema que não foi escrita ou composta para a série. Leona Lewis, autora da canção, já havia escrito e gravado a canção para seu segundo álbum solo. Toca nos créditos finais do jogo.

Final Fantasy XIII-2 – New World

Música-tema do jogo cantada por Charice Pempengco e é tocada no final do mesmo. Uma interpretação para a canção é que ela descreve a história do jogo e as relações entre Serah Farron e sua irmã Lightning assim como seu noivo Snow Villiers. Faz alusão também a relação entre Noel Kreiss e Paddra Nsu-Yeul. Outra interpretação dela é que ela fala sobre encontrar a força para continuar em frente mesmo após a partida de pessoas queridas através do tempo e espaço, um tema comum em Final Fantasy XIII-2.

Final Fantasy VII: Crisis Core – Why

Música-tema interpretada pela cantora de pop japonês Ayaka. É tocada durante a cena final do jogo, uma das melhores da série. A cena é carregada de drama e emoção! O jogo é muito bom e a música só é a cereja do bolo para tornar o final do mesmo épico! A canção tem uma pegada ou um “feeling” de interior, fazendo alusão às origens de “garoto do interior” de Zack.

Final Fantasy VII: Dirge of Cerberus – Redemption / Longing

Duas músicas-tema cantadas por Gackt. As duas canções são tocadas na parte final do jogo.

Final Fantasy Type-0 – Zero

Apesar do jogo não ter uma versão ocidental, teve um impacto muito grande entre os fãs. É uma música-tema cantada pela banda Bump of Chicken e foi escrita por Motoo Fukiwara, o vocalista da banda. Uma versão acústica é tocada no começo do jogo e a versão normal dela é tocada nos créditos finais. No contexto do jogo, o personagem Ace frequentemente é visto cantando essa canção, assim como foi ensinado por sua “mãe”, Arecia Al-Rashia. Quando se fala com ele como um personagem não-jogável, ele inicialmente não se lembra das frases de início mas a história vai progredindo, ele vai as lembrando. Ace a canta quando visita o cemitério no capítulo 7 e durante o final, ele novamente a canta para confortar seus colegas de luto. Como Seven e King observaram, Ace só conhecia duas frases da canção.

E é isso aí. Espero que tenham gostado. E se por acaso, esqueci de alguma música, só citar nos comentários. E digam lá também o que acharam. See you later…!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s