Um novo pergaminho na história de Inpergoh – Tudo ou Nada

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Com todos os itens chaves reunidos e sem tempo para lamentar as perdas os membros restantes do grupo seguem para Darjeeling, onde os inimigos chegam para a batalha que definirá se os Portões das Memórias Perdidas serão abertos ou não.

pergaminho RPG

Ahstan, Jacques, Zephaniah com seus três mascotes, Seth, Lycan & Zephyr, Zero de um lado; ninjas do Clã das Sombras liderados por Raizo, Grunnion e os magos corrompidos do Pentagrama Arcano do outro e de forma independente querendo o Medalhão do Caos e as Esferas Dracônicas estão os Entrópicos.

Grunnion invoca 25 Criaturas feitas de magia, 5 de cada cor. Madame das Teias feitas de magia verde que ao serem acertadas poderiam curar 30 pvs em área como uma aura de regeneração, ao esquivar criavam barreiras de plantas e atacavam com Espinhos do Caos, além do próprio veneno e teia que resistiam a ataques de área do grupo.

MADAME DAS TEIAS

Ajuball que são serpentes aladas com asas multicoloridas e com conhecimento arcano feitos de magia vermelha, ateando fogo a todos que as acertassem, criavam Barreiras de Relâmpagos ao esquivar de ataques e podiam lançar como ataque comum Chuva de Meteoros. O que fazem logo no início da batalha mesmo com os ninjas avançados contra o grupo. Revelando que as criaturas de Grunnion não tinham apreço à vida aos aliados de Raizo, mesmo estando do mesmo lado na batalha.

Pesadelos formados por magia preta, que deixavam um atributo zerado ao serem acertados, usavam dreno de energia mística (fócus) ou cura negativa (PVs) ao esquivar de um ataque e podiam atacar com Insetos Venenosos, magia de dano baixo, mas que drena atributo.

PESADELOS

Gigantes de Cristal feitos de magia azul que congelavam quando eram acertados, podiam refletir ataques ao esquivar e lançar Veneno de Morte Lenta, além dos seus poderes sobre o gelo naturais de raça.

Omodorian, serpentes aladas de gelo, criadas a partir de magia branca que lançavam Atração Magnética ao serem acertadas puxando o inimigo para seu lado e causando dano. Criavam Barreira de Duas Faces que também causa dano a quem ataca ao esquivarem de ataques e podiam lançar Raio das Divindades. Um deles mandou Lycan para longe do combate logo que a batalha se inicia reduzindo ainda mais o número de aliados.

Seth podia drenar as criaturas para seu cajado como combustível, mas só um grupo por vez e mesmo assim quase todas elas eram mais velozes no campo de batalha que o mago. Como inimigos comuns às criaturas mágicas só recebem dano de fato da magia de cor oposta vermelho-azul, branco-preto, a verde recebe dano normal de qualquer ataque só que não tem vulnerabilidade.

Além disso, ao consumir saúde tais criaturas podiam ter ataques extras, se replicar (e olha o número de gente que já tinha no combate), esquivar automaticamente de ataques mortais ou dobrar o dano causado.

Os ninjas também em 25 avançam em grupos de 5 contra os inimigos, só deixando Lycan de lado no primeiro embate, a maioria usa uma técnica que cria uma cortina de fumaça para dar um ataque maciço no grupo. Alguns conseguem evitar com habilidades de itens ou classe, mas Jacques e Lycan são bastante feridos no processo que se segue de uma Chuva de Meteoros Quíntuplo conjurada pelos Ajuball e drenadas pela Lâmina de Gelo de Ahstan.

CORTINA DE FUMAÇA

Lembro muito que o jogador reclamou da habilidade de escudo que drenava magias de fogo até essa aventura, depois agradeceu muito um recurso que salvou vidas naquele momento.

Conforme Seth agiu criou magias de áreas devastando ninjas, os Pesadelos (por se tratar de magias brancas) e boa parte das Madame das Teias que eram vulneráveis misturando técnicas e seus poderes de clérigo de Kiuni o Deus da Magia. Depois o mago se isolou da batalha após reduzir o contingente inimigo para ativar as Esferas Dracônicas antes que os Entrópicos chegassem de fato.

Raizo enfrenta Zero num mano a mano com a Espada faz tudo do Guerreiro/Ferreiro. E Zephaniah e seus mascotes tentam passar pelos bloqueios criados pelo mago Grunnion para de fato vencê-lo.

Os Entrópicos chegam ao lugar devastando as Criaturas Mágicas que ainda existem e drenando o poder de Grunnion, o deixando vulnerável a habilidade de Zephaniah, ferido o mago resolve fugir e tem seu corpo destroçado por um inimigo invisível.

Sozinho Raizo entra para o Plano das Sombras e Ahstan vê pelo seu dom de sensitivo, o mesmo sendo transformado numa poça de sangue negro pelo mesmo inimigo invisível.

SANGUE NEGRO

Entrópicos vs. membros restantes do grupo mal se iniciam com a completa desvantagem do grupo quando Seth completa o ritual das Esferas e tranca a magia do mundo, prendendo os entrópicos junto aos seus mestres no Medalhão do Caos.

Como o final da batalha não há descanso, os itens chaves começam a emanar energia é possível ouvir o barulho de algo se destrancando, um a um do grupo, começando daqueles que ficaram até agora em missão e culminando com aqueles que se afastaram do grupo aos poucos.

Algo acaba de abrir com o grupo ali reunido. A cidade em si some. Ficando só uma paisagem desértica com bastante poeira, a frente um portão gigantesco se abre os levando até uma torre em construção e uma placa.

 Reino de Symia: A última das obras dos deuses. – ANO 093 DO 6º CICLO

A aventura continua além dos Portões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s