Como estragar uma série em 12 partes

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Normalmente quando uma série termina corro para ver seu Series Finale por dois motivos: curiosidade e para evitar spoilers, nem ligo em ler os tais spoilers em episódios anteriores, mas no final eu prefiro desfrutar às cegas.

Sabia que as chances de Dexter se recuperar aos 46 min do 2º tempo seriam as menores possíveis, quase como as de ganhar na loteria, mas esperança é a última que morre e MORREU…

Com spoilers

Dexter - imagem inicial

Iniciamos com Hannah. Muitas mulheres passaram pela vida de Dexter, Deb sua irmã e um personagem que cresceu muito desde a 1ª temporada, Rita, Lila, Lumen, Casey (na velocidade da luz) e a loira que veio de Chuck. A personagem desconstruiu o serial killer e suas escolhas, já que ele deixou de matá-la sabendo de sua culpa no cartório, se apaixonou, depois Hannah ameaçou Deb e Dexter escolheu a irmã. Hannah foi presa e conseguiu forjar um ataque e fugir para bem longe de Miami. Certo?

Errado. Ela volta, envenena os irmãos, mas está arrependida e só quer ver Dexter e pedir que ele ajude a matar seu novo marido milionário. Desistindo, ela acaba fazendo o serviço e novamente escapa sem qualquer questionamento do desaparecimento.

Fugitiva da polícia e com seu rosto estampado em todos os lugares, procurado por Federais, com uma recompensa de 250 mil por sua captura. O que a personagem e todos que a cercam fazem? Anda com ela pela cidade, sem qualquer disfarce e fora a história mal contada do acidente de Harrison, ninguém mais reconhece a loira que num momento de “mega” inteligência pretende ir para Argentina, num voo comum.

Fiz questão de contar essa história toda porque essa é a base importante para a tragédia anunciada.

Elway na cola do casal no aeroporto é enganado duas vezes, primeiro ele é levado como um suposto terrorista embasado só nas palavras do analista forense e depois de “capturar” Hannah no ônibus, afinal seus informantes conseguiram descobrir o óbvio, a localização da poison killer. É enganado novamente, com uma injeção de tranquilizante, e entra para o hall de tramas e personagens esquecidos onde coloquemos Masuka e sua filha, Jaime e Batista. Hannah foge novamente e termina na Argentina com Harrison.

Hannah e Harrison

Dexter e seus erros. Ao deixar Saxon vivo, Deb toma um tiro, aí vem à primeira premissa. Ela vai morrer.  A polícia chega ao local, ela vai para cirurgia e sai sem problemas, por mais que a frase da médica seja “a bala ricocheteou várias vezes, mas não acertou nenhum órgão vital”, como isso é possível?

Num dilema que vai e volta, Dexter primeiro pensa em deixar Saxon ser pego pela polícia, desiste e vai atrás dele no hospital, o encontra, mas a polícia o captura antes.  Deb tem complicações com um coágulo que surgiu durante a cirurgia e de diagnóstico bom e logo recuperada vai para estado vegetativo só curado com um milagre em 5 minutos.

Dexter desperta o assassino vingativo que ainda existe nele e mata Saxon dentro da delegacia com uma caneta, Buffy feelings. Mesmo com o vídeo mostrando que Dexter fez o que fez porque quis, Batista resolve passar uma borracha e o manda embora sem qualquer consequência.

Saxon death finalmente

Aí continuando a maré de decisões erradas, vemos Dexter ir ao hospital com seu Slice of Life, entrar no hospital com sua roupa de matar, desligar os aparelhos da irmã, sair com ela sem que ninguém percebesse, a levando para o mar, jogando a irmã morta na água e navegando rumo a Tempestade Laura. Um suicídio, algo que fugia de tudo que o personagem era, mas só existia cacos do verdadeiro Dexter.

Dexter joga Deb no mar

Antes disso ele disse: “Por mais que eu possa ter fingido o contrário. Por muito tempo, tudo que eu queria era ser como as outras pessoas. Sentir o que eles sentiam. Mas agora que sinto, só quero que pare.”

O final já estava ruim e se Dexter tivesse morrido, Batista recebendo a notícia, o barco sujo de sangue, Hannah lendo no tablet na Argentina, vivendo ali com Harrison, esquecendo que o garoto ainda tinha a família por parte de mãe seria aceitável, mas aí vemos a cena final com o Dexter lenhador barbudo no meio do nada. Para quê? Foi a gota d´água.

Dexter lenhador

Que triste ver uma cena daquela e ficar estão estagnado que tive que esperar alguns dias para escrever essas linhas, uma triste despedida, e ainda falam em spin-off. Só pode ser piada.

O universo de Dexter continuará existindo em nossas memórias, nos lembrando não desse final vergonhoso, mas do passado que sim valeu a pena. E que seja enterrado agora e não renasça num futuro próximo.

Adeus Dexter. Definitivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s