Corte seco

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Promos de série são como trailers de filme, eles criam expectativas que são derrubadas quando nos deparamos com o produto final. Normalmente vejo os promos que vem junto com os episódios de Dexter e fiquei esperando a tal cereja do bolo da temporada quando vi algo que poderia ser repetitivo – e Dexter é por sua forma de contar histórias – mas seria muito mais promissor do que o corte final. Falo disso com mais detalhes após o Leia Mais.

Com spoilers

corte_seco_imagem_1

Dexter – 8×10

Na promo para o episódio 8×10 vimos Dexter debruçado sobre um corpo, pela roupa e outras cenas da própria promo, tínhamos fichas apostadas em Vogel ou Hannah. Se a escolhida fosse à segunda, mesmo repetindo a história de Rita, a vingança que agora poderia ser concluída poderia deixar Dexter vulnerável “ainda mais” e correr risco com a própria polícia de Miami.

Dra. Vogel morta

Minha ideia para essa temporada era que com a morte de La Guerta, os secundários ficariam espertos o suficiente para saber que trabalhavam ao lado de um serial killer e teríamos Dexter escapando de seu fardo. Poderia ser um pouco clichê, mesmo assim, menos meloso e muito mais promissor que o produto até o momento.

Falando nos secundários, a filha de Masuka não serviu para nada até agora, ela perdoou o pai, foi trabalhar na polícia e isso não deu em nada, só deixou outros dois personagens preenchendo lacunas. Batista voltou como chefe e só dá bola fora, primeira à promoção de Quinn, trazer Debby de volta a polícia sem ligar no que a tirou dali primeiro e entregar o ouro sobre Dexter ao telefone com um FBI ali na cola, depois que o amigo pediu que não contasse a ninguém.

Policial que realmente tinha desistido da investigação até sentir uma vibe estranha na conversa com Debby, somado a “fuga” de Dexter com o filho e depois no mole que Hannah deu ao levar Harrison para o hospital, sem sequer colocar uma peruca, ali mostrando toda sua beleza, porém na hora mais equivocada possível. Agora todos da família estarão com os holofotes virados para ele no meio do caos que caiu sobre Dexter Morgan ao ver a Dra. Vogel morta.

Debby e Harrison

Daniel/Neurocirurgião realmente mudou do nada, a explicação dos roteiristas é que ele queria ser amado e só por esse motivo tentou a aproximação com Cassie, até que num surto resolveu matá-la e culpar Zach, criando pistas falsas contra o garoto misturado as coincidências que levaram o Serial Killer protagonista a caçá-lo e descobrir que ele seria até um bom estudante, somado a personagens e histórias desperdiçadas.

Sua relação com a mãe não tinha conserto e a inteligente terapeuta perdeu todas as características da personagem em seu momento derradeiro, mudando a opinião sobre o filho de uma hora para outra, insistindo em interná-lo e falando isso abertamente para um psicopata. Resultado teve sua garganta cortada por “escolher o filho errado novamente” nas palavras de Daniel Vogel.

Daniel Vogel

Temos o seguinte cenário: Dexter x Daniel, o protagonista finalmente exposto na reta final, Quinn e Debby reatando do nada, uma fuga que tem tudo para falhar e 2 horas para salvar o final de uma excelente série que se perdeu no oceano juntos aos pedaços dos corpos jogados por Dexter.

Até a próxima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s