RPG online – Quase uma despedida

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Chegou o momento de abandonar ou não minha aventura online. Com uma trama sendo construída, mas sem um grupo definido, restavam Lougan e Morgana e pela segunda vez desde que comecei pensei em fechar a sala. Não queria isso, mas o projeto construído ali dava mais dor de cabeça do que vantagem de apresentação do sistema, minha primeira ideia.

Quase uma despedida

Conversando com Dani a jogadora da personagem Morgana ela falou que eu tinha que conversar mais com as pessoas interessadas que passavam pela sala, tentei melhorar a minha conversação com as pessoas e coloquei um anúncio de vagas. Mesmo assim quem iria aparecer para definir aquela que seria a última seleção de vagas passariam pelo mesmo crivo do tiro no escuro.

As vésperas de tomar essa decisão Maisa retornou a sala e explicou que agora ficaria de fato jogando, o que fez por um longo prazo, só saindo quase no final da aventura.  Junto a ela surgiram três novos jogadores: Henrique, Diego Alves e Pedro Henrique.

Conduzi a aventura de Maisa sozinha, dos dois jogadores na história principal que estava no terceiro arco – o deles – e tentando criar um vínculo para os três novos jogadores, ao invés de variados turnos.

Henrique era um dos clássicos personagens desmemoriados infiltrado num acampamento de mercenários onde o líder chamado Sirius Adellus, o pai adotivo de Tristan (jogador Diego Alves) Grysknack (jogador Pedro Henrique) era um companheiro de longa data de Tristan, amigos criados juntos. Só que pensei em algo de longo prazo que ligasse os três.

Grupo

Mantendo os personagens até a hora devida independente do tempo de jogo dos players, afinal Pedro foi daqueles uma só aventura e nunca mais. Diego sumiu também, criei um plot onde ele descobria que Henrique era um espião e o confrontava só que logo a seguir o jogador voltou a aparecer e um cenário de inimizade estava montado, sendo levado até o final da aventura.

Digo que Henrique foi a salvação para que a aventura continuasse, frase que o jogador adora ouvir, por que continua comigo até hoje e eu jogando com ele a sua Arena mencionada aqui na última matéria de RPG online.

Aqui dos 7 jogadores que foram até a fase derradeira da campanha quatro tinham surgido Lougan, Dani, Maisa e Henrique, os dois últimos que resolveram formar um casal dentro da aventura, casando e tendo filhos, aliás, duas filhas gêmeas, como a própria Maisa e sua irmã Marlene, ligada a trama de Morgana.

Algum tempo depois ainda com o aviso de vagas no ar, surgiu Merick (jogador Lenci) que tinha afeição por Dani, como tantos outros, os defensores de Dani, os poucos que não protegiam a jogadora discutiam com ela sem motivo.

No princípio Lenci era um jogador interessado, mas era do tipo que queria abraçar o mundo, jogando em quantas salas pudesse e atrapalhando o ritmo de jogo, saindo e voltando da sala, perguntando o que estava acontecendo. Outro que tomou cartão vermelho e estava prestes a dar uma nova chance na aventuras, mas um certo comentário dele numa conversa tirou essa possibilidade por que vi que iria cometer os mesmos erros de antes. Rin voltou só que tomando cuidado com tudo que o tirou do jogo antes.

Na aventura 37, uma depois da chegada de Merick, eis que entra Shaka (jogador Deives), o quinto daqueles que formaram um grupo fixo que foi até o final. Para adiantar sua participação o coloquei na mesma trama de Henrique e Tristan + Gryshnack, logo juntando todos os players numa mesma trama  próximo ao final do arco 3.

Uma mudança de cenário na aventura 33 estava preste a fechar a sala, na 37 consegui um grupo de cinco a sete pessoas que apareciam regularmente, e os que saíram foi por vontade minha e não deles, pelas atitudes que tomavam.

Só que nessa época ainda existia certo trauma de que o grupo poderia voltar a 1 ou 2 jogadores e o aviso de “há vagas” permanecia lá e um marinheiro que sempre passava pela sala resolveu fazer uma ficha, outro de altíssimo nível como Displayed, que levava a sério o personagem, jogador Emanuel com Vladimiryus.

Excluídos

O problema é que como ele caiu de para-quedas nas história, ele se perdia muito no que estava rolando, fazendo mais ações neutras – bem feitas é claro – do que ações realmente importantes na aventura.  Junto a Emanuel surgiu Alice (jogadora Kushina) que veio como amiga de Merick e foi a gota d´ água, fazia o mesmo esquema dele de entrar e sair, participar muito pouco.

Foi o momento de passar a vassoura na sala expulsando Rin, Lenci e Kushina pelos problemas que causavam e Emanuel, com certa tristeza, pela falta de foco na aventura, por estar sempre perdido.

Nessa época o grupo ficaria com Lougan, Dani, Henrique, Maisa e Deives e  um jogador que teve uma curta participação chamado Mayko Gonçalves com o personagem Taulin, um bárbaro da Tribo do Ar chegou a trama. Na verdade ele havia sido introduzido na mesma brevemente na mesma época que surgiu Displayed, Hai Hai e Maisa. Só que não voltou na sessão seguinte.

Com uma explicação do motivo, muito válida por sinal, afinal ele e a jogadora Maisa eram namorados e ele preferiu se afastar antes de resolver a situação com ela fora da mesa para retornar ao jogo. Mayko era um bom jogador não tinha o problema dos outros, mas assim como Deives ficava perdido quando a aventura dependia um pouco de condução por parte dos jogadores.

Era o jogador que preciso empurrar dentro da própria trama.  Com o tempo seu horário de trabalho o afastaria da mesa. E os outros cinco permaneceriam. Estava quase fechando a parte de vagas quando surgiu na aventura de número 50,  o sexto jogador fixo: Rafael com o personagem lobisomem branco Juan Stark.

50

A aventura finalmente tinha encontrado um rumo e um grupo fixo estava formado. Não precisava fechar a sala só conduzir a trama que passava do meio. A ideia inicial era ter seis arcos: o introdutório, um para cada um dos personagens iniciais Gorgov, William, Dan e Noah e o último de encerramento.

Com as mudanças ficou assim, arco introdutório, o de Gorgov já sem ele na trama modificado para criar um vilão – que não seria o vilão de fato, mas importante para as duas campanhas que jogo – e juntar a trama da família do mago MaDon ao medalhão do Caos do histórico de Noah.

O terceiro arco passaria a ser o de Lougan e Dani e o quarto de Henrique e Maisa. O quinto de Maicom, pelo menos começando com ele na sala e terminando já com seu afastamento e de Deives. E o final focado em Rafael e num jogador que seria o último a entrar para sala, falo dele quando os resumos continuarem.

Até a próxima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s