“That’s what she said”

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Excelente forma de acabar uma série. Capítulo final deu espaço para todos, até aqueles que retornaram para que ninguém que passou naquele escritório ficasse esquecido.

Com spoilers

Quadro real

 

The Office – 9×24-25:  Não tem como não começar falando da volta de Michael Scott, se fosse numa só cena já seria ótimo, mas ele conseguiu no seu retorno falar sua clássica frase que dá nome a matéria, ser o best man de Dwight, dançar com seu parceiro por 7 longos anos, falar dos filhos e das infinitas fotos que tira deles que ocupam dois celulares e terminar com louros com suas frases que deveriam ser de uma grande sabedoria, só que são sem pé nem cabeça, igual a:

É como se todos seus filhos tivessem crescido e casados com uns aos outros, o sonho de qualquer pai. – Michael Scott

O episódio de fato começa 1 ano depois que o documentário foi ao ar e suas consequências para a Dunder Mifflin, primeiro Dwight mantém o posto e seus “amigos” digo subordinados. É tão engraçada a parte que ele fala de Jim, Pam, Oscar e  Angela  no final, mostrando que independente da versão Tom e Jerry que ele e Jim ocuparam por muito tempo, uma amizade de verdade nasceu ali.

Dance wedding

Limpando o escritório temos a merecida aposentadoria de Stanley que sonhava com a mesma desde que começou a trabalhar com 18 anos, e hoje vive nos Everglades fazendo estátuas de passarinhos e se divorciou, podendo viver a vida que sempre quis, sua felicidade nas cenas mostra um Stanley que vimos poucas vezes na série.

Kevin é demitido, por que afinal de contas como ele poderia ser o contador de uma empresa, pelo cenário real da vida também foi justo, ele conseguiu abrir um bar por onde Dwight passa na sua despedida de solteiro e faz as pazes com um dos personagens secundários que mais salvou episódios após a saída de Michael.

O outro personagem é Creed, um fugitivo da polícia por vários crimes que foge logo que o documentário vai ao ar, dá o ar da graça careca e de barbão e acaba preso, mencionando que aquele lugar era um lar para todos. Só Creed mesmo.

Creed de barba

Toby segue Kevin na demissão, só achei esquisito Dwight ter o poder para demití-lo, o que sempre foi o sonho de Michael e o gerente nunca conseguiu, um dos personagens mais reijeitados depois de Andy e Darryl, continua sua saga de Stalker de Nellie, e termina com amigos, mas como sempre solteiro.

Ryan e Kelly voltam para fechar de vez a história do seu relacionamento, com os dois fugindo deixando Mohinder, quer dizer Ravi e o bebê de Ryan ali na festa de casamento de Dwight.  Nellie que ganha o dia por conseguir a criança que não conseguiu antes e como iria para Europa sente que sua maternidade estava garantida.

Um episódio de 50 minutos – todos brilharam. Phillips falando da real essência de Stanley e carregando a ferida Angela para o altar; Meredith falando ser um exemplo de pessoa e como o filho striper; Erin que reencontra os pais depois do documentário e Andy que tem sua audição transformado num viral super negativo, mas depois no painel do documentário vê que tem fãs como o Nardy Dog que foi durante tantos anos.

O casamento realizado 1 ano depois deu tempo de Dwight em teoria se acertar do compromisso com Esther, por mais que isso não tenha aparecido em tela, e as tradições Schrute continuavam como o best man, o sequestro da noiva feito por Mose, que tinha parado de dormir ao lado da cama – sério? – todas as pegadinhas do bem de Jim, como a troca do best man para Michael e Dwight atirando com uma bazuca.

No casamento em si teve a cerimônia dentro das covas, os bancos de feno que serviriam para a festa também, as danças mais embaraçosas de todos os tempos, tudo muito engraçado e com um que de despedida.

Restava um ponto final da história de Jim e Pam, afinal Darryl agora andava de limusine, tinha tudo que sempre quis e Jim perdeu aquilo pelo amor e família. Pam se rendeu a sua história no documentário e falou que a mesma deveria ser uma grande lição para que as pessoas não esperassem como ela esperou para ser feliz. Ela aceita ir com Jim para Austin junto a antigo Athlead.

Michael Scott casamento

E os alicerces da Dunder Mifflin vão caindo, Dwight agora cuida de uma empresa onde Oscar torna-se um político, um substituto para Stanley mais jovem, com Devon no lugar de Creed. E ali naquele lugar temos a despedida com todos os principais personagens.

Quadro alternativo The Office

Discursos motivacionais como de Andy em Cornell e as últimas gravações para os bônus do DVD da melhor documentário da história – The Office.

As palavras de Jim dizem tudo sobre o escritório.

Jim frase 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s