Um novo capítulo na história de Inpergoh – a constrição da serpente chamada Futuro

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Dois grupos, dois futuros, uma divisão aparentemente sem sentido, a única informação encontrada pelo grupo de Fabregas, Zephaniah, Ahstan e Claire era sobre a criação do TecV, só que a missão de coletar itens tinha dado uma pausa? As respostas onde estariam?

pergaminho RPG

Grupo 1 –  Seth, Jacques, Lycan e Zero.

Jacques não consegue descobrir o paradeiro de nenhuma versão do futuro, elas sumiram um pouco antes que chegaram e as pessoas daqui os confundem com os “originais” pela idade deles que não se alterou.

Seth e Zero ainda na Fonte Mágica ficam tentando entender o porquê da divisão do grupo, onde o outro estaria, porque vir para o futuro, se tinha haver com o item, já que o pergaminho continuava igual.

Ele tenta fazer de desentendido ou esquecido para perguntar o que o Seth “original dali” deveria saber. Perguntando sobre as chaves de portão, os MaDons não sabem se as mesmas desapareceram, sabem só que eles demoraram dias para sair de Fahrzeug depois do isolamento durante a batalha final, só retornando no início do ano 101, ou mais tarde conhecido como 801.

O que aconteceu para a batalha final demorar três meses, o que aconteceu com as chaves e os inimigos finais ninguém sabe ao certo, e mesmo perguntando Seth – do futuro – nunca respondeu.

Com essa informação o mapa mostra o mundo de hoje. Com a nova configuração de reinos e revela um símbolo igual a um bandolim sobre Imansiz, hoje lacrado.

Parece que a dedilheira está lá.

Bandolim

Seth vai contar a novidade e se reagrupar com Jacques e Lycan, só que antes tem outra visão com Kaohin.

Kaohin: – Olá Seth, entendeu agora quando disse para olhar para o presente e o futuro.

– Um de seus aliados, até então desconhecidos um cientista chamado Sirius Luhrzel guardou duas partes do item fora do alcance do Kamisan, e outras cinco partes dele, pós a montagem do bandolim completo com a dedilheira só apareceriam no radar pós-encontro delas.

– Sei que você procura respostas e sua versão daqui, mas tem mistérios que só o tempo poderá responder. É cedo para isso e as respostas dessa linha temporal se reveladas antes do tempo podem gerar outras linhas como a que seus companheiros Fabregas, Ahstan, Zephaniah e Claire foram arremessados.

– Peço que vasculhem tudo que possam aqui. Mas quando esbarrar em fatos sem respostas parem porque são as barreiras naturais que mencionei antes, mas cuidem do seu tempo também.

– Suas versões desse tempo, os vivos estão lacrados numa espaço tempo que eu posso criar. Para não haver conflitos entre vocês, encontros desnecessários que possam colocá-los em risco.

– O mesmo não precisa fazer com a outra linha, onde a maioria de vocês morreu e não tem informações que levam a vitória e sim pelo caminho da derrota.

– Os vivos não são os mesmos. E seus companheiros saberão disso até o final de sua jornada por lá, que só acabará de fato se a daqui se concluir com a aquisição da dedilheira.

Ele some. Mas antes deixa cair um pergaminho branco com 3 linhas nele e mais nada.

Grupo 2 – Fabregas, Zephaniah, Ahstan e Claire.

Dentro da base onde ouviram a mensagem de Sirius Lurhzel é possível ouvir Águias de Aço passando e vasculhando as áreas mecanizadas.

Na biblioteca avançada eles descobrem que a base de Imansiz é ainda mais protegida que no presente. Com Caçadores agora com tecnologia avançada de Majien.

O império fica em Majien, onde estão às peças do TecV no futuro, elas se replicam com os poderes da 12ª Peça. Há variados tipos de soldados com habilidades que Fabregas tem agora com sua versão de 6 partes.

A Fortaleza Wyvern agora usa deslocamento no espaço feito por tecnologia, ainda mais rápido, não tem mais a Pirâmide destruída após conseguirem o pergaminho que revelou coisas do passado entre elas como manter as memórias pós-passagem para o 9º e 10º Ciclo que aconteceu quando os Portões das Memórias não foram abertos.

Só que tal conhecimento façam que rastreiem as almas e itens escolhidos e os destruam esperando os próximos 100 anos para que o evento volte a acontecer.

Os heróis desse ciclo foram mortos já e tem túmulos em sua homenagem no que foi Versch. O único nome que conhecem é de Zero, que continuaria sua missão de “alma” no futuro.

Túmulo de zero

A Cúpula Negra do deserto é onde hoje se faz experiências antes feitas em Imansiz com humanos caçados, foi na cidade que se criou a praga na verdade, colocando a culpa nos humanos, mas isolando parte do reino, que ficou só como local de treinamento dos novos caçadores imunes a praga.

Claire mesmo gostando de ter conhecimento fica em choque com a triste verdade do lugar em que estão e novamente se encontram perdidos. Qualquer lugar muito próximo do Império colocaria os riscos.

Grupo 1 –  Seth, Jacques, Lycan e Zero.

Sabendo para onde ir. Seth deve pesquisar sobre o isolamento de Imansiz e descobrir que a cidade em si é isolada não só pela ameaça que foi no passado, mas também por outros motivos: primeiro deles várias aberrações estão presas lá e a medicina do local não permite que recebam a morte final, elas regeneram com o tempo, independente das mortes aplicadas, fora isso há sinais de uma doença deteriorante em não-humanos na atmosfera que só foi contida na cidade, mas é impossível dissipar com meios conhecidos ou magia.

Além disso, há outro boato de que as 12 Bestas que eles guardaram ainda estão em algum lugar nos subterrâneos e ataques bruscos podem libertá-las.

Seth vê que a missão não será fácil para o grupo, como não foi na Prisão da Escuridão. Já que Jacques é o único humano do grupo.

Mesmo assim sem opções eles rumam para lá. Durante sua jornada a primeira linha do pergaminho apagará e os quatro serão jogados numa cena dentro de Fahrzeug.

Pessoas corem pelas ruas assustadas, a Fortaleza Wyvern se materializa sobre o alto da cidade, agora evitando o efeito reverso da magia e lançando relâmpagos que destroem os trilhos da Malha Ferroviária e um dos portais mágicos.

Delas saltam centenas de ninjas e Raizo. Com ele estão Manyard Schimt e Marco De Luca, os últimos representantes do Kamisan.

Manyard lança rajadas vermelhas sobre as pessoas que parecem desmontar restando somente poças de sangue. Marco De Luca invoca sua forma demoníaca, ou parte demoníaca e com sua espada manipula o ar, criando barreiras e cortando as pessoas só por caminhar entre elas.  Raizo lança portais de sombras e empurra as pessoas que queimam virando cinzas em segundos.

Um portal se abre e 8 pessoas além de algumas criaturas saem dele: Ahstan, Claire, Zephaniah, Fabregas, Jacques, Zero, Seth e Kamali.

Estranhamente Kamali estava ali. Além disso, no final saem os cinco dragões cromáticos em forma adulta, mas é possível saber que se trata de Gelo e Bresinger entre eles. Era dia 23 Asterlie do ano 100, dia em que o combate final iria começar.

Zephaniah toca no chão e manipula o terreno para lacrar a cidade em uma grande esfera de terra, escurecendo tudo, apenas com chamas azuladas ao redor e produzindo o próprio oxigênio para todos ali a partir de plantas que nasciam onde ele passava.

Jacques teleporta todas as pessoas da cidade para longe usando fios que saem do seu colete, chegando a pegar pessoas antes de sofrer efeitos nocivos dos três vilões as transformando em névoa. Ele confirma pelo radar que só eles e os inimigos estavam na cidade.

Zero luta contra criaturas mágicas invocadas por Marco De Luca, muito próximas das bestas e Ahstan vai ajudá-lo, sacando uma espada com o cabo de gelo e a lâmina de ouro. O lobisomem saca dez espadas, salta junta uma na outra e cria uma espada gigante com vários elementos. Ahstan salta em seguida e corta dois dos monstros, um fica congelado e outro vira ouro e derrete.

Seth longe dali usava a esfera para destruir o Medalhão do Caos e acabar de prender as magias, fazendo com que as criaturas mágicas sumissem incluindo seu atual guarda-costas, uma espécie de Salamandra.

Fabregas concentra seu TecV para drenar a tecnologia restante absorvendo toda a Malha Ferroviária da cidade e alguns poderes de Manyard Smith.

No meio da cidade é possível ver os corpos de Yves, Lycan e Katsulee. Raizo suga os três e para se fundir com Lycan. Se tornando uma criatura de corpo de trevas com longos cabelos brancos e olhos alaranjados. Ele solta uma rajada contra Ahstan. Claire salta na frente, mas os espíritos do seu colar absorvem o ataque o destruindo no processo. Ela tomba, mas viva.

Kamali guia as mascotes seguido pelos dragões matando os ninjas, em ataques devastadores, transformando seu machado em uma lâmina invisível.

Claire se levanta tira o bandolim e começa a tocar. Todos somem dali e aparecem numa ilha. Sinos tocam e os portões se abrem.

Portão se abrindo

Raizo salta sobre Zero. Ahstan aponta a espada e o congela, ele destrói o gelo, mas uma luz sai do portão cobrindo o mar e destruindo o corpo do filho das trevas.  Marco e Manyard estão desarmados no chão. Kaohin aparece vindo do portão e os convida a entrar, o mesmo se fecha.  Os dois inimigos são cobertos pela luz se tornam estátuas de sal e são levados pelo vento.

Grupo 2 – Fabregas, Zephaniah, Ahstan e Claire.

Sem saber para onde ir. Fabregas e os outros devem procurar pela segunda parte da mensagem de Sirius Luhzel.

Claire resolve ir até o túmulo dos heróis mortos daqui e no túmulo de Zero descobre uma nova mensagem gravada.  Parece inicialmente uma comunicação entre Imansiz e Majien.

 I: – Reunimos as 12 Bestas. E agora?

 M: – Igualamos cada um fica com 6 delas e define seus próprios propósitos.

 I: – Sabemos que alguns dos seus homens são do contra. O que poderá ser feito?

M: – Luhzel logo será preso. Ele não é importante não tem acesso a mais nada.

Um alarme soa.

M: – Droga o que aconteceu?

M2: – Arrombaram o cofre de segurança. Uma das esferas de contenção foi levada.

M: – As esferas com as bestas?

M2: – Sim.

M: – Pegam essa pessoa, não a deixem sair da cidade.

Começa uma interferência na mensagem e alguém grava por cima.

Sirius: – Transmitindo a mensagem de agora para todos os reinos com o sistema de Waffen.

– Saibam que tais bestas mencionadas tem um poder destrutivo tão grande que se segundo historiadores poderiam ter destruído o mundo em algum momento antes dos 100.

– Roubei uma delas, assim parte dos planos dele não dará certo.

– Mas tomem cuidado com qualquer ameaça de ataque. Isso é sério. Pode destruir uma cidade.

Outra interferência.

– Acabamos de perder contato com a cidade de Arancione durante o pronunciamento do cientista Manyard Smith. A última informação que temos é de uma figura igual a uma Aranha Gigante sobre a cidade.

– Passado 1 mês do ataque em Arancione, à cidade não existe mais, o reino foi enfraquecido, até agora além dos mortos há somente desaparecidos, nenhuma confirmação de sobrevivente. A causa do incidente continua desconhecida.

– 17 Cye do ano 100. Manyard Smith é encontrado e o acusam do ataque à cidade, ele desmente e fala o que revelaria aquele dia, que o governo de Majien e Imansiz captura doze bestas soltas no mundo em algum período antes do 100. E que as transformariam em fontes de energia, mas forte que qualquer magia conhecida.

– Uma delas conhecida com o codinome Bebilith foi usada no ataque, se não fosse uma tecnologia de teleporte, ele teria morrido no processo.

– Manyard é reconhecido como herói da cidade, começa uma guerra entre Rhyfel e Imansiz e Valtamerien e Majien, a tecnologia supera a magia e há muita destruição, Manyard é supostamente assassinado.

– O mundo entra em colapso, o Novo Comando começa a dominar, reinos são atacados, Rhyfel acaba se tornando um aliado vendo que seu exército por mais treinado que fosse não daria conta.  Vinte anos depois o mundo estava na atual composição. Era o ano 121 ou 21 NC.

– Em 23 de Asterlie do ano 25 NC é revelado que Manyard Smith foi o responsável por tudo que aconteceu, tudo planejado para que a população ficasse com pena dele, pensasse que a ameaça seria uma, entrasse em conflito assustada para impedir novas destruições e caísse sob o poder da tecnologia.

– Outras três bestas foram usadas como armas, seus codinomes desconhecidos, os reinos de Versch, Fahzeug e Symia destruídos. O primeiro por sua população não-humana fonte da praga que abateu a população nos primeiros anos do NC, a segunda sem motivo conhecido e a terceira pela desavença de pensamento no uso militar da tecnologia e conflito natural com o Reino Majien durante a cisma do ano 96 antes do NC.

– Hoje passado 78 anos do domínio de Manyard Smith revelado o mesmo mantém a mesma aparência, talvez nem seja o jovem cientista, há teorias que tenha usado ele como apenas um governante aparente usando de tecnologia para replicar sua forma. Outros acham que ele modificou o seu corpo para não envelhecer ou morrer.

– Só há duas verdades. A primeira ninguém sabe ao certo quem é esse Manyard Smith, se o verdadeiro ou não. Se houve um verdadeiro que tem registro na história antiga e a segunda ninguém no mundo atual tem poder para desbancar o Novo Comando.

 Mensagem desconectada.

olho vermelho

O primeiro grupo tem um alvo arriscado e o segundo só informação, o que precisa ser feito pelo grupo de Fabregas, lutar contra o novo comando não parece ser o mais adequado. As respostas nos próximos pergaminhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s