Um novo capítulo na história de Inpergoh – Inimigos chamados armadilhas

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Procurando por Volkatz o dourado e a Pirâmide dos Espíritos da Lua, o grupo segue para a Fortaleza Wyvern nas montanhas geladas começa sua primeira aventura na base inimiga.

pergaminho RPG

Logo que entrem percebem que lá dentro o efeito do frio permanece e eles precisam continuar com suas roupas ou proteção por magia. Os corredores aqui são iluminados por tochas azuladas. Elas afetam habilidades visuais como visão noturna, infravisão e ver o invisível e  confundem ataque a curta distância como se criasse sombras onde não existissem.

Todas as salas aqui na Fortaleza são em formas octogonal rodeadas pelas tochas azuis que não se apagam. Ao final do corredor se deparam com uma sala com o chão todo destruída, no centro da sala há um altar de pedra na forma de um guerreiro envolto em chamas.  Buscando por armadilhas são identificadas uma de teletransporte e outra que imobilizaria o grupo em duplas por correntes.

Tocha - azul

Ambas desarmadas, mas eles não esperavam a surpresa um ataque de três Suoens, elementais das trevas em forma de esfera de pelos, só com  boca e oito tentáculos.  Fora isso o chão é escorregadio, e parte do grupo escapa da batalha escorregando para a próxima sala.

Lycan e Jacques atacam os monstros antes que usem seu ataque múltiplo e os derrubam, mas Zephaniah pega o corpo de um deles e coloca em sua mochila. Para que? Saberemos no futuro.

A sala para onde deslizaram não tem inimigos, há uma escada para o segundo nível. Uma passagem à frente e uma porta trancada.

O lugar está repleto de armadilhas, mas Fabregas que foi na frente faz sua parte e vai desarmando as mesmas resolve seguir pela porta mesmo com o grupo ainda dividido. A curiosidade fala mais alto.

Passando por um corredor e virando para a esquerda, chegam a um lugar cheio de cortinas, sentidos a postos, mas é tarde, são atacados por outra criatura das trevas, os Mascarados das Trevas.

Enquanto não vencem a batalha que termina com o grupo se reunindo novamente, não conseguem sair da sala que é cercada por magia de ilusão.

Seguindo em frente com senso de direção é possível chegar no mesmo lugar de antes se seguissem o corredor. Um poço está no centro desta sala, o mesmo ao se aproximar parece criar um forte vento do nada e além disso, religa todas as armadilhas da dungeon. Antes de voltar o grupo acha uma porta escondida…

Que os levam a outro confronto contra Huon. Um tipo de guerreiro do Plano das Sombras, durante o confronto são acertados por virotes de trevas. Os efeitos são aleatórios desde perda de vida, energia arcana ou até o enfraquecimento total do corpo.

Subindo a escada a sensação é estranha, pelo corpo da criatura que a forma deveriam estar descendo, mas… qual a lógica num lugar como esse.

O segundo nível é guardado por criaturas mágicas emprestadas pelo outro braço do Kamisan,  o Pentagrama Arcano, formada por magias, elas podem causar efeitos devastadores como alguns irão descobrir antes de sair.

No final da escada se deparam com uma sala escura, só que uma forte luz branca a cobre e revela um baú com 8 cadeados.  O grupo ao se aproximar vê um homem sentado ao chão com um robe preto com listas douradas, careca com uma esfera de vidro nas mãos e olhos fechados, ele abre os olhos e seus itens principais ficam com cadeados pela terceira vez.

Oráculo

Seguindo em frente, por que ainda não sabem como destravar os cadeados. Chegam a outra sala destruída, no centro dela se forma um criatura de trevas. Zephaniah se prepara para lutar, mas Seth prefere evitar e drena a criatura mágica para o seu cajado.

Pedras começam a voar no grupo, que tem duas opções de caminho e uma escada para o próximo nível. Resolvem seguir em frente, Fabregas continua sua sede de saber ou pelas peças do TecV e segue numa direção sozinho verificando armadilhas.

Os outros para evitar mais confusão o seguem e se deparam com com duas pontes de madeira uma na direção norte e sul e outro leste-oeste. Com uma escada no meio da parte leste da sala para o que parece o terceiro nível.

Morrigane e Bresinger, os mascotes que voam naturalmente são puxados por uma forte gravidade se chocando com o teto e percebe-se que voo não funciona na sala. Fabregas usa o teleporte d` “A garra” para ir para o meio das pontes e segue para a sala a oeste.

Morrigane

Fabregas chega ao que parece uma grande colmeia, que ativa várias abelhas, ele ativa suas bombas e vai explodindo as mesmas sem sucesso. Sem saber o que aconteceria ele dispara Golpe Guilhotina dos cális e com uma precisão cirúrgica mata os insetos.

O grupo vendo que não adianta seguir Fabregas vai atravessando a ponte com seus recursos e segue para a escada, uma parte sobe e Seth com Bresinger vão para a sala a leste.

Lá existe um furacão feito de trevas e o mago vai retornar, mas vendo uma passagem nova que daria a volta, segue por ela e parece entrar numa memória antiga.

“Ao entrar aqui  aparece andando no Subterrâneo da Arena Antiga um grupo por formado por 7 pessoas, sentados em uma mesa velha de pedra, numa das pontas um senhor com todo jeito de mago fala:

“Lakukan já completou o ritual?”

O homem que viram na sala do baú responde que sim.

Entre os outros há um homem de feições orientais idoso (artista marcial) Jukkai;  um velha coberta por um manto verde (mestre dos disfarces) Tamen, homem negro com desenhos pelo corpo (bárbaro) Baie Spiere, um homem que faz malabarismo com uma adaga (assassino) Gamdao, uma jovem ruiva (dançarina do luar) Ruby e  homem com sobretudo verde decorado com folhas envelhecidas (geomancer) Liu Yaosu.

O último fala:

“Então mesmo que não nos lembremos, poderemos usar o que aprendemos em nossa jornada como Guias do 7º Ciclo para eles?”

Mago: “Sim com o ritual de Lakukan completo poderemos saber quais locais serão os próximos santuários e usar a chamada “Magia de Vínculos Eternos”, Gamdao achou que os cadeados serviriam como símbolos para mostrar que estavam próximos de destrancar novas habilidades”.

Baie: “Por que faremos isso? Estamos presumindo que o grupo atual irá falhar?”

Mago: “Estamos apenas nos prevenindo, isto tudo por Adelaide nos avisou através dos espíritos sobre sua jornada mesmo depois da morte, ela disse que apenas dois de seus companheiros William e Gorgov se importavam com a missão, os outros não entendiam a importância daquilo”.

Tamen “O Legado dos Deuses para sua criação”.

Baie: “Um legado nada simples”.

Liu: “Se tudo fosse simples perderia a força de deixar parte tão importante nas mãos de seres mortais como nós”.

Ruby: “Porque não os ensinamos o caminho de fato, seria mais rápido.”

Mago: “Seria. Mas desafiaríamos as regras e eles seriam punidos e na pior das hipóteses falhariam automaticamente”.

Os cadeados de todos começam a piscar e somem. E seus itens são envolvidos em uma aura mágica”.

Fabregas abre um caminho para a mesma sala com seu cadeado destravado, mas encontra um inimigo feito de Chamas e Trevas que dispara Bolas de Trevas em sua direção.

Ele esquiva, mas o mesmo está perto dele e segundos e lhe toca seus cabelos crescem, sua barba também, ele não era mais um garoto, estava envelhecendo.

Criatura de fogo e trevas

Continua nos próximos pergaminhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s