Apresentações & Despedidas

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Com uma dobradinha de Bleach, Naruto e Beelzebub os reviews de mangás chegam atrasados de certa forma. Katekyo se encerrou na última semana seguindo a ideia do mangá só que de forma apressada, só merecendo em sua última review o 4º lugar, com Naruto mantendo a lanterna.

Bleach mesmo depois do final da luta ainda trás detalhes para mantê-lo no topo. Beelzebub e seu festival de casais lhe concede a prata. E OP antes de mais uma pausa – a dessa semana – fica com o bronze.

Estou cogitando dois mangás um com alguma frente e outra estreia para assumir o lugar de KHR e do “sempre” em pausa Hunter x Hunter. Só que nada é certo até o momento. Entre pausas de Naruto e One Piece mantenho Bleach e Beelzebub se for o caso.

Com spoilers

Bleach (referente aos capítulos 515 e 516): O capítulo 515 foi o mais parado depois de muito tempo poderia ser uma decepção total, não o foi, só não gostei de dois pontos.

O primeiro o final do outro capítulo com a fala de Juha Bacchi é como se não tivesse efeito, nada disso foi comentado, só Ichigo está mudado, mas tudo que aconteceu poderia ser responsável por isso, é muito pouco só isso depois daquela revelação.

E a falta de bagos de Kubo em matar personagens: Byakuya e Zaraki continuam vivos, talvez inconscientes para sempre, mas vivos. O segundo por mais que tenha o quadro do clone do Juha o segurando pelo pescoço, achei que estaria mal e nem sabia que tão mal assim. Já Byakuya usaram um capítulo e meio para ele me se despedir, a zanpakutou quebrar e para nada serviu. Ele pode se levantar até o final da batalha e lutar como se nada tivesse acontecido.

Somos lançados à ordem final de Yamamoto para Unohana, que explica por que a divisão 4 só está agindo agora, e dando prioridade aos feridos, o que no meio da guerra faz todo o sentido. Depois que Chad, Orihime e os demais no Hueco Mundo estão bem. Peraí? E o ataque a Urahara sem qualquer explicação até hoje, ficou assim para escanteio.

Temos nessa página, Ikkaku falando que Zaraki  não pode ter morrido, a primeira menção a suposta morte do Comandante da 11ª Divisão.  A frente Ichigo vai ao encontro de Mayuri para saber sobre sua zanpakutou partida e na cena da sala de reunião vemos a espada de Yamamoto e seus comandantes discutindo sobre o desaparecimento do seu corpo.

As cicatrizes estão ali, o olho de Shunsui e a orelha de  Komamura. Essas cicatrizes se permanentes darão uma diferença a Bleach que nunca teve. Decisões terão de ser tomadas, com o afastamento do inimigo e nada da Guarda Real é falado também. Ops… atrasei e a Guarda Real já deu as caras.

No segundo capítulo do mangá temos três cenários:  um para fanboy que foi a aparição de Kon, todo bombado, do nada. Por que Kon estaria na Soul Society ajudando Mayuri? Nada disso mencionado, outra informação jogada para debaixo do tapete.

Segundo cenário é toda a explicação de Mayuri e aí vou dar os parabéns ao Kubo que conseguiu lembrar de muitas lutas, para explicar o por que a bankai não pode ser restaurada – uma pausa, só remodelada como Mayuri fez.

Ichigo como nunca antes na história do mangá começa a fazer perguntas e o cientista é claro tem respostas para todas. A bankai de Komamura é a única que pode ser restaurada pelo ponto fraco do usuário sofrer os dados do Kokujou  Tengen Myouou e ser curado junto com a bankai.

A bankai de Ikkaku destruída na Batalha de Inverno nunca mais apareceu e parece que agora está mais fraca. Coitado do careca, 3º em comando, sem Zaraki para espelhar, com o segredo de sua bankai espalhado aos quatro cantos e ainda pior do que antes, e já não era uma Brastemp.

E até as lâminas da bankai de Renji continuam quebradas após a luta contra Byakuya, partindo desse princípio parece que a cabelo de telha realmente está fora da história, por que sua bankai também foi quebrada e ela não é o protagonista. Acredito que a Bankai de Ichigo agora ressurja com base nos recém-descobertos poderes Quincy e finalmente o protagonista de cabelos laranja ganha um up digno depois de 500 capítulos.  Dedos cruzados.

E me quebrando conhecemos no terceiro cenário, os assim chamados Capitães, os 5 membros da Divisão Zero, aí está uma resposta, o por quê de Juha querer encontrar os “Cinco” potenciais de guerra.  Os personagens novos são em sua maioria bem bizarros, achei que sendo o Top de Linha eles teriam um estilo mais sério.  Três deles estão longe disso, a 1ª da esquerda para a direita, o cara de topete e o sorridente de óculos.

E sobre os outros dois eu vou especular, não temos informação deles mesmo. Acho que a outra mulher, com um que Soifong seja a antiga capitã da 12ª, Hikifune Kirio, que foi para a Divisão Zero lá no arco Turn Back the Pendulum. E o do meio, o líder tenha algum parentesco com Yamamoto, ele me lembrou do antigo Yama que vimos em flashback a pouco tempo. Cartas na mesa. E mais uma semana de espera.

Beelzebub (referente aos capítulos 180 e 181):  O mangá de Ryuuhei e suas surpresas, os 16 casais agora vão disputar uma espécie de torneio com chaves e tudo, o primeiro conhecido a “batalhar” é Kanzaki e Pakko, versus outro casal que usou a técnica “carregamento da princesa”. Quando todos pensam que o ringue de boxe significava que seriam lutas mesmo. Para a ovação de Oga e Toujou, conhecemos “aquela prova com a garrafa plástica”.

O beijo indireto, com o casal se revezando para esvaziar a garrafa com um líquido muito gasoso, a cara do trio Oga, Kunieda e Nene ao saber que não haveria batalhas e sim provas do gênero foi das melhores.

Com chutes duplos que são permitidos pelo juiz de araque dado pelo casal Kanzaki e Pakko e a indecisão dos dois em que seria o primeiro, a primeira disputa continua, Pakko começa e seu desespero só aumenta quando ela acaba derrubando o parceiro para que ele não toque na garrafa. Resultado ela vence sozinha, mas a dupla passa para a segunda fase.

E seus oponentes serão Furuichi e Nene, que depois de receber a dica “cocô” para ter de fazer gestos e seu parceiro descobrir, ficou pensando tanto, mas a lesada da oponente ao invés de dica falou alto a palavra “esquilo” e foi desclassificada. Novamente a expressão de vitória do General de Oga só eleva a posição do capítulo semanal.

Terminando com o anúncio da disputa de Oga e Hilda. O capítulo que segue descobrimos Saotome e Ikaruga disfarçados como marido e mulher e começa a batalha dos balões, naquela clássica versão do balão que não pode estourar,  só que no estilo Beelzebub.

Com batalha de demônios e contratantes, Saotome e Ikaruga acham que vão vencer facilmente seu aluno, quando são surpreendidos pelo uso de Beel como isca, ao custo do balão dos senseis. Oga leva uma surra de Hilda, mas segue na competição.

One Piece (referente ao capítulo 688): A primeira vez que vi o capítulo de OP dessa semana sem ler por completo, mas passando os olhos achei que seria ruim, porque foi focado no gigantismo das crianças, a meu ver a história mais desinteressante de Punk Hazard, mas estava enganado.

Depois de Zoro brilhar. Foi a vez de Chopper se destacar contando a Mocha sobre o que era de fato os doces, uma experiência de gigantificação que os levaria a morte. O impacto da notícia para o leitor nem foi tão grande por que Monosuke já tinha visto isso no seu flashback, só que a saga da menina lutando contra seus amigos, querendo ser adulta, e comendo os doces para protegê-los e quase morrendo foi épica por si só.

E ainda tivemos Sanji controlando os marinheiros para aplicar os sedativos nas crianças, Choper falando que Luffy ia derrotar Ceasar e tirar todos da ilha. Se não houver mais interferências, o que duvido já que tem o pessoal do Joker para chegar ainda, Luffy terá seu terceiro e definitivo combate contra o cientista louco agora carregando um dragão a tiracolo.

Que venha mais OP daqui a uma semana.

KHR (referente ao capítulo 409): Reborn partiu mais cedo do que se esperava, pelo menos com uma semana de diferença. O final foi corrido? Sim. E desconsiderando o futuro que vimos na Saga do Byakuran, ou pelo menos em parte, Tsuna responde novamente “não” a ser o Décimo Vongola e Reborn parte.

Vemos o mesmo Tsuna do princípio, a única diferença era que agora ele tinha passado por aquilo tudo, mas sem os itens Vongola ou a Shinu ki Dan, o protagonista sempre seria o mesmo bom em nada Tsuna. E ele sente isso com o afastamento do seu professor.

Que volta trazendo seus guardiões e com a proposta de torná-lo o Neo Primo, projeto esse aprovado pelo Nono. Tsuna fala que seria a mesma coisa que antes. Reborn retruca que não, que agora Tsuna tinha sua família formada, um background, só deveria começar do zero.

Confrontado sobre o que disse de ir embora no capítulo anterior, Reborn falou que só iria se seu trabalho como tutor tivesse concluído e Tsuna respondesse sim. Como não foi, podemos dizer que tudo se resetou e teve um novo começo.

Um final corrido, mas esperado do que conhecíamos de Tsuna nesses 409 capítulos. Que o anime volte agora com a obra concluída e Amano traga novas histórias com o mesmo brilho a Jump em breve.

Naruto (referente aos capítulo 608 e 609):  Naruto está sofrendo do mal de Bleach, Kakashi e Obito lutam agora, mas já foram companheiros, o antigo Tobi já até deu um dos seus olhos para o ninja copiador e agora estão ali se matando por Rin. Mas quem era Rin e por que Kakashi a matou? Nada disso foi dito. Obito sabe o por quê, ou está fazendo isso sem sequer perguntar o motivo. Disse a primeira vez e repito, independente de sentimento, a base de Naruto e outros shonens, a motivação por si só isolada é muito besta.

Naruto, Bee e Gai não tem chance alguma contra Madara, que luta, absorve chakras dos Bijuus com a árvore que criou com o poder sobre a madeira do primeiro Hokage. No meio disso tudo Tobi com o Rinnegan usa o que na luta duas shurikens, ele está amaciando o Kakashi, ou está de sacanagem?

No final a luta não chegou a lutar nenhum e só parece ter trazido o Kakashi para a realidade e o fato de lutar por Naruto agora e esquecer o antigo Obito que morreu de fato soterrado.

Continuando no capítulo 609, o golpe final de Gai, que está moribundo parece ter libertado os Bijuus. Hachibi tentou dar conta de Madara e  o mesmo deixou Tobi cuidando de tudo, enquanto preparava para o retorno de Juubi.

A Kyuubi cria uma boa estratégia contra Obito, pelo menos esse Obito que só usa shurikens e teleporta pessoas, com um sharigan e um rinnegan na cara só de enfeite. E começam a causar dano, atacando ele não duas dimensões ao mesmo tempo.

Tanto de um lado quanto do outro, tudo é sem efeito, o Juubi retorna e a pergunta que fica é? O que acontecerá agora? Mais um inimigo na tela, o plano do Olho da Lua irá começar, irá dar certo? Onde estão Sasuke e Orochimaru, nem gosto dos personagens, mas acho que seu plot está mais interessante que essa suposta batalha final, cada vez mais sem sal.

Sim. Estou farto de Naruto, mas como uma pessoa esperançosa que conseguiu suportar Normal Days de Reborn, Fullbringers de Bleach e fillers em outros mangás. Estou dando tempo ao tempo, para Kishimoto calar minha boca e merecer elogios. Esse dia ainda não chegou.

Até a próxima sessão

Uma consideração sobre “Apresentações & Despedidas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s