Resumo da obra – nº 1

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Na falta de tempo para fazer comentários específicos de episódios das séries que consegui fazer resenha nas temporadas passadas como Dexter, Supernatural e Fringe, dentre outras, vou fazer um apanhado dos episódios que foram ao ar nessa nova sessão.

Com spoilers

 

Dexter – 7×01 a 7×03

Antes de começar falando dos três primeiros capítulos dessa temporada quero fazer um paralelo do que falei lá no review dos episódios finais da 6ª temporada.  O caso Mathews e Deby esquecido, como muita coisa é de uma temporada para outra. Dos quatro personagens que achei que resistiram à próxima temporada, a psicóloga desapareceu e o romance entre os irmãos de criação ficou na superfície como deveria ser, Louis e Mike já partiram da história, o segundo nem entendi o motivo de ter voltado, só serviu de gancho para a história da Irmandade Koshka.

Outro detalhe, o barco de Dexter não tinha explodido? Ou estou enganado e só apontando defeitos antes de comentar da temporada em si. Gosto de fazer esse apanhado. O barco está ali e já serviu para matar Louis e para a Irmandade conectar a morte de Viktor a Dexter Morgan, logo ali no princípio da história.

O que Deby fez até agora? Ajudou a encobrir a morte de Travis, ok. Com a lábia de Dexter que disse a irmã que tudo aconteceu num ato de desespero pós uma luta com o vilão da temporada anterior. Só que naquela cena tivemos a lâmina esquecida. Dexter falhando cada vez mais, o personagem e a série como já discuti acima. E LaGuerta ressuscitando a história do BHB da segunda temporada, talvez chegando próximo de Dexter. Isso seria uma benção e ela iria para o limbo junto com Mike. Se bastasse o vilão, Dexter, Deby e Masuka na temporada estaria de bom tamanho, todo o resto da Homicídios hoje é dispensável.

O primeiro episódio nos apresenta a Irmandade através de Viktor que mata Mike ao acaso, parece que só para ir reduzindo o elenco de apoio. Dexter já descobre quem é meliante, corre atrás dele no aeroporto, na cena inicial pós previously que tinha a pretensão de enganar o público de que o serial killer estava fugindo. E já o mata ali. Lógico que isso vai ressoar.

Não vou entrar no mérito da segurança do aeroporto tão comentado, quando só o primeiro episódio foi ao ar. E sim na velocidade com que Deby ficou pensando nas mentiras de Dexter e no final do 7×01 onde ele se abre para a irmã. Novamente numa sinuca de bico, misturando sentimentos ali ela não o prende. O irmão conta sobre sua “anomalia” e Deby acha que o caminho é servir de tratamento para ele, o vigiando.

Só que Dexter já coleciona inimigos na temporada LaGuerta, Louis, que bloqueou os seus cartões, mandou a mensagem e era maluco o suficiente para fazer o pior com Dexter, quase morrendo em suas mãos, só que o protagonista pensou melhor e o deixou para morrer um episódio à frente para a Irmandade russa.

Quinn para ter o que fazer na temporada está de rolo com uma stripper da casa Fox Hole que serve de fachada para as mulas que carregam heroína para a Irmandade. Espero que ele morra também. Eu sei que tenho muito ódio desses personagens, mas eles pediram por isso. Vocês sabem?

Para fechar Dexter tenta convencer Deby dos métodos ensinados por Henry numa jornada para descobrir a verdade dos crimes de Ray Speltzer, a Tenente Morgan descobre na pele que ele era um monstro de fato. E sem rumo resolve mandar Dexter para casa, dizendo que entendo sua motivação, mas que não pode mudar só sabendo disso. Isso pode levar a um jogo de gato e rato, com Deby protegendo Dexter da própria polícia e imaginando que até o final da temporada isso termine em tragédia antecipada.

Se não bastasse tantas histórias a se cruzar e resolver nos 9 episódios que restam, temos Wayne Randall, o assassino que serviu de exemplo para Dexter, achando que podia se redimir, até que o mesmo pulou na frente de um caminhão por não aguentar a culpa de seus crimes. E no que isso é importante. Duas vezes Yvone Strahovski, sua beleza de volta após o final de Chuck e um projeto de nova Rita no ar? Quem sabe uma Rita que saiba a verdade como Lumen. Ou acham mesmo que Hannah, sua personagem não tem culpa no cartório depois do discurso de Wayne antes de morrer.

 

Supernatural – 8×01 a 8×03

Assim como Dexter antes de entrar na temporada em si. Comentemos sobre o que ficou do episódio final da sétima. Crowley ganhou destaque nos dois primeiros episódios, o que pode fazer do mesmo um vilão real agora e não um figurante de luxo. Já Castiel não posso dizer o mesmo, cismam em arrumar um jeito de deixar Misha Colins fora da série, não sei se o pagamento do mesmo é alto, se ele prefere assim, ou se é burrice mesmo dos showrunners e produtores.

Kevin é o único personagem restante entre tantos, mas já sumiu e talvez demore a retornar, já que no 8×03 tivemos o primeiro filler, como já estamos acostumados. A qualidade do episódio dirigido por Jensen até que não foi ruim. A história mesmo com alguns clichês foi interessante e redonda, o problema é que os fillers atrapalham o rumo da temporada como um todo.

O Purgatório até tem aparecido, em flashbacks de Dean, muito melhores do que os de Sam com Amélia e o cachorro atropelado, já odeio o personagem e isso não o ajuda em nada. Já os Leviatãs estão bem escondidos ou morreram todos junto com Dick. Fica aí a questão? Já que nada foi mencionado a respeito.

Começamos a nova temporada com Dean já retornando, como vimos antes na 4ª temporada. Trazendo com ele a alma de um vampiro, Benny que o ajudou a escapar do Purgatório. De alguma forma Benny sabia que existia um portal para humanos que por acaso caíssem no Paraíso. A pergunta é como um vampiro sabia disso e Castiel não?

 

O anjo apareceu no segundo episódio falando que se afastou de Dean por ser um imã para as almas dos Leviatãs que consumiu há duas temporadas. E numa curta cena do flashback ele parece ter sido abandonado no Purgatório ou algo assim. Talento desperdiçado como já comentei acima.

Dean encontra Sam atormenta o irmão por ter abandonado a caça e Kevin e saem em busca do Profeta, que releva a trama da temporada até onde sabemos, a Palavra de Deus que ensina como fechar os Portões do Inferno. Será que só a tábua pode levar uma temporada inteira? Pelo visto já temos uma resposta. Com o sumiço de Kevin, a quase morte de sua mãe e Crowley fugindo com a Palavra de Deus após roubá-la do Bizarro Leilão do 8×02 e de escapar de Dean que poderia ter matado com a Adaga de Rubi quando possuía a mãe de Kevin.

Dean além do mistério de Benny, Castiel e o Purgatório, parece estar mais agressivo, já Sam deseja abandonar o barco de vez, com Palavra de Deus ou não na história.

Vou dizer que seria um sonho se a série continuasse com Dean e Castiel, e Sam vivendo uma normal bem longe de tudo. Afinal o artista em questão não tem nada a acrescentar.

 Agora é aguardar a busca de Kevin e da tábua entre um mar de fillers, tendo boa história vida longa aos Winchesters, ou melhor, a Dean Winchester. E morte a todos os monstros.

Até a próxima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s