A Última Tela

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Damages acabou e já tem algumas semanas, e… sim estou atrasado só para variar. Mas como falei até o episódio 7 venho hoje comentar dos outros três episódios, só que antes vou voltar até a terceira temporada, e sua primeira series finale. Sim, a série poderia ter acabado na terceira temporada, mas foi salva por outro canal.

Com spoilers

Damages – 5×08 a 5×10 – I´m Afraid of What I´ll Find, I Like Your Chair e But You Don´t Do That Anymore

Parece que as pessoas que ainda faziam questão de acompanhar Damages ficaram divididos com esse final, alguns amaram e outro acharam que a série deveria ter encerrado de fato na terceira temporada. Até apoio eles em parte, contando só com o diálogo final de Ellen e Patty naquela temporada, mas naquele series finale faltou algo. Esse foi mais redondo por assim dizer.

Indo aos pontos. Primeiro o foco nas visões de Ellen e sua morte. A personagem estava com estafa, sem dormir, quase uma Olivia Palito de tão magra e alucinando com David que deixa uma mensagem para que ela escolhesse bem que decisões tomar ou ficaria sozinha.

Fora isso, Patrick Scully volta a trama com a intenção de acabar o serviço que não concluiu na 1ª temporada, e temos a comprovação que tudo que foi falado por Patty no episódio do aeroporto foi mentira mesmo, só para tentar trazer Ellen de volta do seu desejo de vingança.

A própria Ellen que meio a estafa assume uma postura de guerreira e desafia Patrick num face a face com uma arma e tira uma confissão dele, o que usaria para que Michael recuperasse a guarda da filha. Comprovando de fato quem é Patty Hewes.

Só que tínhamos a cena de sua morte e do assassino no telhado. Damages e seus embustes. Tudo aquilo na verdade era Ellen tendo uma hemorragia devido a gravidez. Sangue esse que desafiou a gravidade e parecia sair da cabeça e não do lugar correto. Mas se especulou que era um ferimento superficial para quem caiu de um prédio tão alto, pelo menos nesse ponto eles acertaram.

Patrick esse que causou a grande virada do Season Finale. Achando que Ellen de fato tinha morrido, não em suas mãos, o armado bandido que não foi preso pelos detetives de baixo escalão de NY, acaba matando Michael que o ameaça de falar que o viu no apartamento na noite que ele atacou Ellen.

Patty parece sofrer pela morte do filho. Isso depois de perder propositalmente a causa contra McClaren. Sem qualquer reação da filha de Naomi Walling.

Que dormiu com Herreshoff e McClaren dentre outros. E se fazia de boazinha. Mas o vilão da história é Rutger que queria o lugar de Channing e negociou com Herreshoff e Helmut expondo Naomi Walling.

No final desesperados a dupla acabou acatando uma informação vazada por Ellen e deram cabo do sujeito. O que no confronto no píer semelhante ao da terceira temporada mostra que Ellen realmente fez de tudo para vencer Patty e aprendeu a lição.

Patty talvez tenha conseguido seu lugar na Suprema Corte ou continuou com advogada, isso não fica certo. Mas Ellen recuperou Chris, para o bem ou mal, depois de entregar um dos militares que o ajudou a expor o exército para que Channing não fosse preso.

E junto a filha parece viver uma vida simples, longe do direito e dos horrores que vivenciou com Patty ou sozinha por cinco temporadas. Heróis e vilões mesmo cinzas encontraram seus lugares, e essa simbologia concluiu muito bem uma obra prima que se perdeu nas últimas duas temporadas, deixando escapar nuances que mantinham o público ligado e fraquejando em alguns roteiros.

De qualquer forma parabéns a Damages.  E até a próxima série resenhada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s