O doce sabor do sangue… de fadas

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

É para começar essa matéria, não consegui falar de True Blood toda semana e outros 4 episódios se acumularam, então é hora de fazer um novo apanhado do que se alterou, o que se resolveu, o que mudou e o que virá nos dois capítulos que fecham o 5ª ano da série.

Com spoilers

Sobre os capítulos 5×07-5×10

Primeira à trama da Autoridade, deixou de ser a trama da “Autoridade” quando os Sanguinistas liderados por Salomé assumiram o comando, matando todos que ficaram contra o movimento, e deixando Eric e Bill numa encruzilhada, morrer depois de conseguir o perdão pelo resgate de Russel, mesmo que esse não fosse seu objetivo inicial, ou se aliar aos antigos membros do Conselho.

Para piorar Salomé e Nora, as principais mentoras do grupo resolvem oferecer o sangue de Lilith, que Roman achava que era só um símbolo para manter a autoridade e a história bíblica envolvendo a primeira vampira, mas pelo menos o “sangue tem poder”, por que drogou todos, os deixando doidos de pedra, invadindo festas de casamento para festins de sangue, parando caras na rua, andando ao estilo “Mystery Man” e até vendo numa poça de sangue, a representante física de Deus para os vampiros, a própria Lilith.

Só que no meio a toda a bagunça, Godric, sempre ele, dá as caras e pede que Eric resgate Nora dessa alucinação, mas Bill acaba envolvido pelas ilusões e pela beleza de Salomé, a colecionadora de homens, e quando o vampiro nórdico está para fugir com Nora da base da Autoridade, é rendido pelo até então novo companheiro Bill Compton.

Eric e Nora acabam passando por um teste final vendo Godric ter a garganta cortada por Lilith, depois de falar que Nora estava seguindo um caminho errado do pensou para ela. Eric parece aceitar os sanguinistas agora e chega até a pedir perdão para Russel pelo que fez no passado e agradece por ter sido misericordioso com ele, quando matou Roman.

Bill que já havia dado sinal de virar casaca, quando dá a ideia de destruir as fábricas de Tru Blood para acabar com o movimento integralista, abrigando que os vampiros se alimentem de humanos, e os tornando obrigatoriamente Sanguinistas, o que parece funcionar, já que três das cinco fábricas já explodiram por ações dos vampiros no comando.

A grande virada vem com Russell Edgington que revela sobre o sangue de fada ser real, mas Salomé fala que as fadas eram abominações, e com isso não aceita a ideia de sintetizar o sangue dos seres da luz como fizeram com True Blood, o que faz Russel se rebelar e fugir. Agora sim o Russel vilão está de volta.

Alcide tem a trama mais arrastada entre todas da temporada, ele resolve tomar a liderança da matilha, ao saber que novo líder JD, é um viciado em V e serve a Russel Endignton. Só que durante o confronto que já estava em desvantagem, JD resolve transformar a caçada por um animal, numa caçada por um atleta. Alcide como bom moço que é, protege o garoto ao custo de quase tomar uma pedrada na cabeça, se não fosse por interferência da mãe do antigo líder.

Expulso da matilha, ele resolve visitar alguém que sofreu o mesmo mal que ele, o T1000, na verdade o Robert Patrick, seu pai na série. Um bêbado e viciado em apostas, não entendi o motivo até agora disso.

O grupo de ódio é descoberto com uma ação conjunta de Sam, Luna, depois de passar por uma metamorfose em Sam e quase morrer. Jason e Andy Bellefleur, que descobrem num vídeo na internet quem era o tal Dragon, que já tinha capturado Hoyt e Sookie, e o iria matá-lo só pelos dois serem ex-amantes de vampiros.

O ex-xerife Dearborn e sua esposa, o verdadeiro dragão, de tão feia e seus covardes soldados, são presos, na verdade a senhora eu imagino que foi morta pela reação de Luna quando a encontra. Isso não foi mostrado.  Resultado, trama encerrada. Pelo que sei, essa era a trama principal do 5º livro, que serve de base para essa temporada, restando à parte das fadas.

Falando nelas, as mesmas resolvem abrir o jogo para Sookie e a levam para a ponte onde seus pais morreram para fazer uma experiência com as energias deixadas, Sookie vê Claudine a salvando e descobre o nome do vampiro que matou seus pais, Warlow, só que mexer com tais energias atraem o tal Warlow.

Tentando descobrir porque ninguém mencionou marcas de vampiro, na morte dos pais, ela vai até o xerife e acaba presa na armadilha.

Jason acaba descobrindo que a dica de Adele Stackhouse levava a um pergaminho que é traduzido pela grávida Maurella dizendo que foi selado um pacto para com a primeira fada da família e que essa é Sookie.

Já Hoyt depois de se aliar ao grupo de ódio, tem como missão inicial matar Jessica, mas a mesma confessa que gostaria de continuar gostando dele, que tudo seria mais fácil e o mesmo se conformam e com a ajuda da vampira, detona parte do grupo, só que Hoyt acaba preso pelo Dragão até ser salvo por Andy.

Hoyt acaba depois de sair do hospital resolvendo ir embora para o Alaska, mas antes pede que Jessica a apague e Jason de sua memória, para poder começar do zero. A cena entre ele e Jason é marcante. Por mais que Hoyt estivesse sobrando na série como tantos outros.

A trama dos vampiros viciados em V se encontra com Russel e seu novo amante Steve Newlin, super engraçados juntos, mas toma forma maiores, quando Russel oferece Emma, com um filhote de presente a Steve. Deixando sua avó doida e JD sem ação.

Sam e Luna conseguem via transformação em ratos entrar no prédio da AVL para começar o resgate de Emma.

Tara e Pam começam a melhorar sua relação de mestre e pupila, com Tara ganhando uma megera riquinha que a detonava como escrava, depois de Pam a enganar no bar com sua cara de séria que igual à cara de aprovação.

Só durante o aumento do movimento pelo consumo de Tru Blood, com os ataques a fábrica, Tara e Pam acabam descobrindo que há outro xerife no lugar de Eric, apresentado meio que do nada.

O xerife fala que a lei agora é que eles aumentem a população de vampiros, mas Pam e Tara se negam a isso e acabam matando o xerife, na verdade Tara mata o xerife e Pam faz sua cara de incógnita.

 

Sobre as últimas duas tramas, Lafayette vai encarar o avô de Jesus e quase é morto, se não fosse pela reação louca da amante do vovô que o mata a facadas, com a boca costurada e tudo, ele parece perder o espírito maligno, e volta ao Lafayette de antes, cobrando por sessões a Sookie e depois a Arlene, que o procura para desenganar Terry e Patrick. Só que durante a sessão eles descobrem que o espírito da mulher e o Ifrit são de verdade.

Para mandá-lo embora, Terry terá de matar Patrick ou vice-versa. Resultado o sargento surta, sequestra Arlene, que acaba escapando e com a ajuda de Terry, ouvindo a mulher que matou, dá cabo do sargento e é liberto pelo Ifrit da maldição.

 Tramas essas fracas, mas ambas esgotadas.

Acho que é isso. Volto agora provavelmente ao término da série.

Continua na próxima matéria.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s