Sem noção do tempo

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

O episódio de Damages dessa semana deixou o futuro de lado, para se focar no caso principal entre Patty e Ellen, com um golpe bem dado da aprendiz em sua mestra, nos 46 minutos do 2º tempo, exatamente por causa do fator tempo.

Uma ligação que durou menos e que virou mais para Ellen.

Com mais spoilers.

Damages – 5×03 – Failure is failure

Ellen começa o episódio com Kate Franklin chegando ao escritório de Patty Hewes falando que não pode perder de novo para Patty ou estaria fora do caso e perderia todo o dinheiro que investiu em seu novo escritório. Voltamos no tempo duas semanas para saber o que ela foi fazer lá e o porque de ter dito aquilo.

A visita se trata de pegar o depoimento de Rachel, filha de Naomi Walling, que tem uma memória incrível de tudo que falou com a mãe e finalmente revela que sabia de seu caso com Channing McClaren.

Ellen também tira a verdade de seu cliente que assume ter mentido depois de ver o vídeo, mas o hacker fala que a visita só serviu para convencer Naomi a dar as informações sobre as fraudes em Wall Street, enquanto Rachel parece dizer que os dois tiveram um caso, que sua mãe desistiu de passar o que descobriu e acabou sendo alvo do vazamento de informações pessoais e quase foi agredida por Channing. Além de portar uma cigarreira amassada com o nome do hacker.

Nesse episódio pareceu pela cena em que Ellen vira o jogo ao pegar a mentira da declaração de Rachel que ela não é culpada pelo “suicídio” de Naomi, seria Patty, Bob ou próprio Channing ou seu escudeiro John.

John que na verdade visita o único financiador do site de vazamento de informações de Channing que pede que o processo contra seu protegido seja acelerado, caso Ellen demore muito para seguir, que seja demitida, mesmo contra a vontade de McClaren.

Em paralelo a trama principal, já que a parte do futuro nem voltou a dar vislumbres nesse episódio, temos o drama da mãe de Ellen trabalhando na farmácia e novas aparições de Chris, realmente bem melhor do que o lunático de guerra da 4ª temporada.

Outra história que anda devagar, mas tem mais a ver com a trama é do tal Samurai – o homem que encontrou Channing no bar querendo vender algo sobre Wall Street e o Princefield para ele.

E a conversa final entre Patty e Karen, que na verdade não foi traindo Ellen e sim falando que alguém que não conhecemos, e parece ter vínculo com as duas.

É aguardar o novo round da batalha e se voltaremos a ver a cena da “morte” de Ellen no futuro e novas informações .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s