Vampiros de verdade temem o sol

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Por falta de oportunidade e pelo fato da temporada anterior ter acabado, não falei na última temporada de séries, da única série da atualidade que fala verdadeiramente de vampiros, série de livros e de TV. Nem adianta argumentar nesse ponto, a mais próxima depois dessa é Being Human, mas o vampiro principal da série não tem força para levá-la sozinha, já em True Blood.

A série está na 5ª temporada, não é mais uma série de vampiros – pelo menos não só de vampiros – um termo usado nos livros que a originou The Southern Vampire Mysteries, Supes, que é para lidar com qualquer criatura sobrenatural, que vão aparecendo aos montes na série: vampiros, lobisomens, metamorfos, meio-um tipo de animal a sua escolha, fadas, bruxas, mênades, dentre outros, são muitos.

True Blood é gore, e violento, e sensual, não tem medo de arriscar, tem personagens vampirescos carismáticos de verdade como Eric, Pam e Jessica, e sim tem o Bill. Tem vilões vampiros de verdade como o Russel Edgington. E é da HBO.

Para os órfãos de Game of Thrones que só volta em 31 de março de 2013 e curtem um universo fantástico, muito diferente do criado por Martin, para não gerar discórdia, procure a atual temporada já está na metade, 6 dos 12 episódios já foram exibidos, e a série recuperou de uma queda em parte das tramas de sua 3ª e 4ª temporada, e está excelente.

Com spoilers.

Elenco principal da série

 

Como a temporada chegou à metade vou fazer um apanhado das principais histórias até agora, começamos com a principal com a Autoridade, que seria uma espécie de “democracia” ou “monarquia” dos vampiros, os mesmos no passado deveriam seguir as leis daquele lugar se escondendo da humanidade.

Mais a Autoridade resolveu com a invenção do Tru Blood, o sangue sintetizado que os vampiros podem consumir como cerveja em qualquer bar, revelá-los a sociedade, essa é a força motriz da série, vampiros agora querem direitos iguais aos humanos, lembra algo essa discussão, sim e é de propósito. Viu em True Blood também temos intriga política.

Só que na 3ª temporada, o vilão da vez Russel Edgington resolveu gerar o caos, depois que seu amante foi morto por Eric, em vingança a morte do pai, um rei viking há mais de mil anos, sim estamos falando de vampiro, Eric Northman, é o terceiro protagonista da série, disputando a mocinha com o segundo, Bill Compton, desde a segunda temporada, ou da primeira a meu ver. Só que sem todo o melodrama de certas séries e filmes que vemos por aí. A disputa é real, com eles entrando em conflitos sanguinolentos, até que a personagem em si, a protagonista Sookie Stackhouse desse um fora nos dois, ao final da 4ª temporada.

Russel Edingston todo acabado, mas sem perder a pose

Voltando a Russel, o problema de falar de uma série complexa como True Blood, é que a mesma tem referências nas temporadas passadas e preciso fazer isso para quem nunca viu. Mas corra para fazer maratona, não dá nem 60 episódios e valerá a pena. Russel arranca a espinha de um apresentador de televisão em transmissão ao vivo e destrói o que a Autoridade chama de integração.

Bill e Eric protegendo Sookie, que é uma fada, objeto de adoração de vampiros, por seu sangue que pode regenerar efeito de queimaduras solares em questões de segundos, além de ser delicioso. Acabam prendendo Russel, ao invés de matá-lo, achando que o vampiro sofreria mais.

Bill, Eric e Nora

Somado a isso, Bill vira o Rei da Louisiana na 4ª temporada, Eric já era o Xerife da cidade de Bom Temps, onde se passa boa parte da trama, aos dois é dada a missão de exterminar a necromante, vilã da 4ª temporada, capaz de controlar mentalmente os humanos. Resultado eles usam lança chamas em plena rua da cidade, matam humanos e outros vampiros em outra transmissão ao vivo sobre controle da bruxa e recebem como punição da Autoridade a Morte Verdadeira, uma estacada de madeira no coração que os transformam em uma gosma grudenta vermelha. A morte dos vampiros de True Blood vale por si só.

Eles acabam matando sua algoz e presos pela autoridade, e prestes a morrer, acabam falando que Russel Edgington fugiu de seu cativeiro e prometem resgatá-los, se não receberem a punição de imediato. Com a ajuda de um empregado de Alcide, um dos lobisomens da trama e de Sookie com seus poderes mentais, eles encontram Russel e a Autoridade o prende e prepara sua execução, mas a mesma está corrompida por dentro, por um movimento conhecido como Sanguinista, que não quer a integração com os humanos e sim continuar matando humanos, como alimentos ao bel prazer, guiados por sua Bíblia, e sua versão de Eva e Adão, Lillith.

Russel acaba se livrando da execução e mata o guardião, líder máximo da Autoridade já apresentado, e fica claro que Salomé e Nora são suas aliadas contra a Autoridade. E Eric e Bill que pareciam ter ganhado o perdão entram no conflito ao ficar para ver a execução.

Roman, o guardião, após matar um vampiro em True Blood.

Alguns parágrafos depois é hora de pincelar sobre as outras histórias: Alcide, o lobisomem principal da série e outro dos apaixonados por Sookie acaba matando o antigo líder da matilha, depois que ele transa com sua noiva e tem de decidir assumir a matilha, ele recusa, até saber que o atual líder é viciado em V,  uma droga que na verdade é o sangue dos vampiros, e o convoca para o desafio.

A mãe de Marcus x Alcide

Paralelo a isso, um grupo de humanos, comete crime de ódio contra os shapeshifters, supes que podem virar qualquer animal, dentre eles temos Sam, um dos personagens mais antigos e ferrados da série, também apaixonado por Sookie a princípio. Ele e Luna, sua atual amante, sofrem ataques e seus dois amigos são assassinados. Ele consegue levar o xerife Andy Bellfleur até a loja de armas, onde está um dos criminosos, e acaba matando com um tiro de besta, para se defender na frente do xerife. Vamos ver no que dá.

Tem a trama da avó da filha de Luna, mãe do líder assassinado por Alcide, Marcus Bozeman, é assim que funciona em True Blood, tramas aparentemente sem sentido se ligam umas as outras.

Dali temos a de Sookie que tem sua amiga Tara morta por Debbie, à noiva de Alcide e acaba se vingando matando a mesma com um tiro de 12 na cabeça. Sookie conta a verdade a Alcide, que resolve não entregá-la para polícia. Só que Sookie e Lafayette, primo de Tara, resolvem chamar Pam, cria de Eric, para transformar Tara em vampira.

Tara vampira

A garota volta super surtada, mas do que antes, mas agora odiando Sookie e Lafayette pelo que vieram parece se envolver no mundo dos vampiros, como cria de Pam e neta de Eric, por assim dizer, e lutando até com Jessica, cria de Bill.

Jessica, a vampira ruiva, forçada a transformação, flutua entre sua liberdade que tanta desejava, quando era uma jovem trancada em casa pelos pais religiosos e o amor que tinha por Hoyt, o garoto perfeito da cidade, agora louco e um dos fang bangers para tentar ganhar a atenção de Jessica.

Jessica e Jason ao fundo

Só que a mesma o trocou por Jason Stackhouse, irmão de Sookie, mordido por panteras, um possível werepanthers, que ainda não se transformou, pegador generalizado de quase todas as mulheres da cidade, incluindo sua professora do Ensino Médio. E agora sem saber seu objetivo de vida, concentrado em seu trabalho como policial e deixando Jessica e as outras de lado.

Só que Jason, Sookie e Andy estão na trama das fadas, que revelaram que os pais dos Stackhouse não morreram numa enchente e sim num ataque de vampiro, que sentiu o cheiro do sangue de Sookie, pasmem num curativo. Fadas essas que ficam num cabaré oculto, dançando e flertando com os convidados Vips.

O cabaré das fadas

Temos a trama de Lafayette que drenou o espírito de Brujo de seu namorado Jesus e agora parece mais bipolar do que nunca, colocando cal na comida e causando um acidente com o carro de Sookie, além da visão que compartilhou com sua mãe da cabeça cortada de Jesus com a boca costurada.

E Andy e seu amigo soldado que mataram civis no Iraque e foram amaldiçoados pelo Ifrit, uma das várias versões da fumaça de Lost que queima os soldados e até agora o placar está 3×2 para o monstro.

Viu quanta coisa, quantos personagens tramas, agora vou tentar comentar semanalmente e se faltou algo, espero que não, pincelo nas próximas matérias.

Até a próxima noite

Uma consideração sobre “Vampiros de verdade temem o sol”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s