As peças começam a cair no tabuleiro dos cientistas

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Na última sexta-feira a noite conversava com um colega se esperaria até sair a parte 2 de Brave New World, o Season Finale de Fringe em duas partes, ou que talvez adiasse para ver o episódio para o meio da semana. Resultado, a legenda saiu no sábado a tarde, vi o episódio a noite e agora estou ainda mais ansioso pelo próximo.

Vi que as críticas ficaram divididas alguns falaram que Fringe fez escolhas equivocadas neste season finale, apelando para certa “burrice” de alguns personagens e da super inteligência de outros. Vou dizer que o episódio foi ótimo, assim como tem sido a 4ª Temporada, talvez apenas perdendo para a 3ª que foi ainda mais redonda. E o que aconteceu precisava acontecer, por que é final de temporada, e o pessoal fica muito exigente quando a série oferece excesso de conteúdo como é o caso de Fringe.

Sem mais blá blá blá.

 

Fringe – 4×21 – Brave New World

Depois do episódio 19, ficamos com um conhecimento do futuro que atrapalha um pouco, exemplo sabemos que Olivia e Peter vão ter uma filha, o que impede os dois de morrerem, mesmo com a previsão caótica de September, de que Olivia morria em todos os futuros, este futuro ainda não é neste season finale.

Sabíamos também que Walter e Cia. Impediram o plano de Jones, mas com consequências, que Bell estava vivo e era o responsável por algo que aconteceu com Olivia, talvez por sua morte.

Com isso algumas surpresas ou momentos de tensão do episódio poderiam perder a força, mas lembrando de que na temporada passada, no final tivemos outro futuro, sem Etta, a Máquina do Apocalipse apagando Peter, não podemos confiar no que nos foi apresentado, com 100% de certeza.

Falando em Etta, os sinais estavam lá, o casal de Fringe quer um apartamento deles, pensa em filhos, discutem o futuro da criança com pais passando riscos todos os dias, como foi o caso de Jessica Holt, participação de Rebecca Mader.

O caso da semana com a combustão espontânea, os nanites – já vistos na série – a ligação de Jones com Bell, o verdadeiro vilão, não foi um dos melhores da temporada, nem passou perto, mas serviu ao propósito.

De criar esta discussão sobre o futuro de Olivia e Peter, da mostrar detalhes da relação maternal de Astrid e Walter, importante para o gancho dessa parte 1. Foi o caso em si que ativou os poderes de Olivia – poderes novos – de desacelerar as moléculas salvando a vida de Jessica.

Olivia conta a Peter que está preocupada com o avanço dos poderes, aí temos outra nova habilidade mencionada por Walter, ao usar o cérebro de porco e a torta de limão – regenerativa devido ao Cortexiphan para descobrir a verdade sobre a visita de Bell ao sanatório para avisá-lo de algo no futuro, mesmo depois do chefe da Massive Dynamics ter sido dado como morto.

Bell votou com o grande vilão e vou dar o mérito a Leonard Nimoy por ter saído da aposentadoria e nos dar o prazer de Fringe seguir alto que parece planejado há muito tempo. Jones partiu com a cara dividida ao tentar matar Peter, seguindo ordens de sacrificar o Bispo, na verdade ele mesmo.

Peter e Olivia que salvaram Boston de ser dividida ao meio pela engenhoca que canalizava os raios solares mesmo a noite usando satélites como a velha história da lupa e da formiga com o sol, mas com uma versão gigantesca e causaria o apocalipse. Olivia conseguiu controlar Peter a distância – outro novo poder – e mandar Jones dessa para a melhor.

Só achei que a eletricidade ou queimadura da máquina fácil demais de matar alguém que até então parecia ser imune a tiros devido ao seu teleporte para fora da cadeia.

Com Jones fora da jogada, Walter e Astrid investigam a ligação de Bell com um depósito de importação do óleo de amêndoa, sim esta parte foi um pouco forçada em admito. Os dois acabam caindo numa armadilha que coloca Astrid em risco, limitado se pensarmos que ela está no futuro e Walter cara a cara com quem pensava ser seu amigo e agora quer criar um novo universo. Por quê? Quais são as intenções de William e seriam de Jones?

Até a parte 2 na próxima sexta

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s