Demônios dentro da cabeça

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Hoje não tem jeito vamos à matéria em si, por que se não vou soltar spoilers antes da hora.

Com spoilers do 7×17 de Supernatural.

Castiel voltou neste episódio como prometido, sem seu traje característico, sem memória, como um curandeiro chamado Emanuel, que teve o nome escolhido num site de nomes de bebê por sua esposa que o encontrou nu saindo de um rio – vivo – e não desintegrado como ficou parecendo no episódio 2 desta temporada.

Achei que as tramas arrastadas no início do episódio com  Dean na busca pelo curandeiro para curar o irmão, que ele logo descobre ser Cass, agora perseguido por demônios em nome de Crowley, que desfez o acordo com os Winchesters que não estão caçando os Leviatãs como deveriam. E Sam após o atropelamento preso no sanatório sem dormir e tento de aguentar o sempre excelente Mark Pellegrino, como Lúcifer.

Falando em participações não tivemos do que reclamar Mark Pellegrino como sempre dando banho de interpretação, acho que o cara merecia um série só dele ao invés de ficar fazendo participação aqui ou acolá, mesmo que não possamos ver novamente em Supernatural. Depois Misha Collins primeiro com o Cass/Emanuel desmemoriado e depois com o retorno do anjo todo poderoso após derrotar os demônios com seu toque de luz e dor e através de flashbacks.

Também tivemos Meg que está ajudando Dean contra Crowley no combate contra os demônios e final acaba ficando para guardar Castiel. Chego lá daqui a pouco. Só achei a atriz inchada, será que a mesma está grávida. Estava estranha.

Dean passou o episódio todo contando os ressentimentos sobre Cass a Emanuel sem que ele soubesse que era o tal Cass, com seu nome esquisito como o mesmo disse, ao chegar ao sanatório e ver que ele estava cercado de demônios, finalmente Meg abre o bico e fala que ele é um anjo que pode derrotar todos os demônios com o seu poder, que deve funcionar como “andar de bicicleta”, ou seja, nunca se esquece de como usar.

Memórias recuperadas, Castiel começa a ir embora para não causar mais dor aos Winchesters, principalmente a Dean. Só que o irmão mais velho pede que tente ajudar o irmão recriando a barreira que protegia sua alma.

Castiel tenta, mas a barreira se tornou pó. A partir daí sim o episódio toma grandes proporções, o anjo resolve trocar Lúcifer de lugar para dentro da sua cabeça, e numa cena muito bem feita com os efeitos de Supernatural.

Sam fica livre e Castiel agora com um dos seus irmãos na cabeça fica no sanatório com Meg, protegido da caçada dos demônios. Será mesmo?

Só sei que a série deveria explorar os dois agora Misha e Mark juntos, renderia as melhores cenas de todas as temporadas.

Dean e Sam seguem agora livres de seus obstáculos mais palpáveis e prontos a enfrentar o inimigo, mesmo fazendo acordos com Meg e como Dean diz sem amigos, porque estão todos “mortos”.

Aí sem mencionar o caso da outra interna e seu irmão fantasma usado só para preencher espaço na parte de Sam e Lúcifer. Vou falar que tivemos nova participação de Bob quando o caderno caiu no cartão que indicava Castiel.

Estou torcendo para que o mesmo apareça logo, e pelo que pode se entender Frank Devereaux na visão dos Winchesters realmente foi devorado.

Continua no próximo episódio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s