2 Olhos cheios de lágrimas

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

OTH fechou algumas tramas no episódio 10 e deixou esse para emocionar como só ela consegue fazer, a ponto de fazer você se importar com o grande vilão da série até hoje. Isso é para poucos.

Excelente episódio.

Com spoilers para quem não viu o 9×11.

One Tree Hill – 9×11 – Danny Boy

Começando com um carro de polícia em alta velocidade por Tree Hill com Julian dirigindo e Nathan atrás com o pai baleado, assim se inicia a trama de Danny Boy.

A seguir fica entendido que Xavier está vivo e vai ser preso e Brooke escuta pelo carro de polícia que prendeu seu perseguidor que Julian está indo para o hospital da cidade com Nate e Dan.

Haley reencontra com o marido numa cena cheia de emoção e com a lembrança da frase que marca o casal “Always and Forever”.

Dan é operado e sobrevive, mas o médico antecipa que dessa vez ele não sai do hospital. Quantas vezes imaginamos que Dan Scott não iria passar daquela hora e o mesmo se levantava com forças para superar o desafio.

Jamie e Lydia retornam com Debby, e o garoto segue a mesma teoria que Dan sobreviveu a tudo, e ficamos lembrando-se de todas as suas supostas mortes: queimando na oficina, enforcado, atropelado, quando tomou tiro como prefeito, dentre outras.

Afastando um pouco da trama central tivemos Clay reencontrando com seus sogros e tentando se reaproximar de Logan, o que ele consegue no final do episódio após uma conversa com o garoto. Depois ele apresenta seu filho a Quinn, e mais uma das histórias parece se resolver as portas do final da série.

Enquanto isso Brooke e Julian seguros em casa recebem a visita do pai de Brooke que trás boas novas em sua visão sobre a Baker Man , as quais não agradam a filha que o expulsa de casa.

Julian num momento rápido no trailer tem a ideia de voltar a centrar no livro de Lucas, e fazer uma série sobre os personagens de Tree Hill. Uma excelente metalinguagem as portas da série se despedir.

Voltando a Dan. Lucas não vem visitá-lo, mas Nathan e Haley o perdoam depois que ele salva o filho. É na cena do perdão que o episódio emociona de verdade com uma conversa franca entre Nathan e Dan na imaginação na Rivercourt, num jogo sem contagem de pontos naquela quadra tão ligada à série.

Dan conta os motivos que levaram a atirar no irmão, explicando que ele tinha ciúmes do mesmo e que achou que resolveria seus problemas o matando e se tornando o herói daquela situação no colégio. Nathan entende o pai depois de achar que a lembrança do evento o faria não perdoá-lo por completo mesmo depois de sua despedida.

Dan Scott finalmente é levado pela morte depois de algumas rasteiras, enquanto Nathan sai para chamar pelos médicos com o coração do pai parando. Vemos Keith ali no aguardo, chamando o irmão para um passeio pelo corredor onde a “vida dos dois parou” nas palavras de Keith.

O mesmo fala que Dan tentou a redenção mesmo falhando algumas vezes, porque era humano afinal, e que agora era hora de descansar. Dan fala que deveria ter sido mais como o irmão e não tentar ir contra alguém cheio de qualidades.

Questionado se ficariam juntos vem outra sábia frase de Keith na série.

Keith – Vamos irmãozinho ande comigo?

Dan – Eu sei para onde você vai. Mas e eu?

Keith – Não se preocupe irmãozinho. Você é o meu acompanhante

Continua no penúltimo episódio da série

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s