Carta-bomba

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Mais um episódio de Desperate Housewives passa, outro mistério é resolvido rapidamente, mas deixando um gancho para os últimos capítulos da série. Pequenas histórias até então, crescem em dimensões com consequências futuras.

Com spoilers para quem não viu o capítulo 8×15.


Tem hora que mesmo Lynette sendo facilmente a mais insuportável das Housewives começo a sentir pena da mesma. Ela continua sozinha, mesmo depois de seu caso de 1 ou 2 episódios que não deu mais as caras, e não sabemos se foi só uma ficada ou se tem futuro. Seu casamento com Tom parece não ter volta. Os filhos lhe dão a atenção minima, e como foi mostrado no início do 8×15 ela praticamente criou os 5 filhos sozinha.

Sua reação com a ideia de Porter já era esperada devido a introdução e que Susan daria o apoio ao “pai de sua neta” por falta de uma palavra que defina o Scavo, já que ele e Julie só tiveram o filho e não tem qualquer tipo de relação.

A briga das duas pela neta, depois que Lynette percebeu em que com tempo de sobra não tinha com quem ou o que gastá-lo, disputando o berço na força, discutindo sobre o nome da neta, teve a cara dos clássicos barracos de DH.


E ali o clima voltou as antigas, sem a sombra de Alejandro sobre Susan, Bree e Carlos, que eram os mais afetados pelo crime.

Gostei da participação de Mike, que voltou a ser um personagem de fato e saiu da função samambaia que lhe cabia nas últimas temporadas, foi ele e Tom que apartaram a briga das avós, por mais que as duas não aceitem ser chamadas assim. E também foi Mike que salvou a casa de Reneé do ataque do agiota.

Que já tinha tentado pegar mais dinheiro na última das Housewives, só que ela o afastou, resultado o mesmo invadiu sua casa, brigou com Mike e provavelmente voltará para se vingar.

A trama envolvendo Roy, McCluskey, Gabi e Carlos no fim do episódio também funcionou, logo que Roy começa a contar sua sobre os momentos finais com sua ex-esposa era claro que Gabi não ia resistir a promessa. E o casal da terceira idade finalmente ganha um destaque depois de tanto tempo apagado, não sei o Marc Cherry quer com este plot, espero que a senhora McCluskey fique viva e com Roy.

E mesmo recebendo lições de vida neste capítulo, posso apostar que Gabi esquecerá de tudo no próximo, como já é comum da personagem e não fugiria de sua construção.

A história de Bree e Orson ficou em segundo plano o episódio todo, começando a mostrar sua intenção quando a ruiva insiste em pegar um chapéu especial no apartamento do cadeirante, e o mesmo na correria deixa para trás fotos de Carlos e das Housewives levando o corpo de Alejandro. Bree corre dali e fala boas verdades ao seu ex, sem imaginar que vingativo com é, Orson deixaria isso para em branco.

O que ele não faz. Ligando para Bree despedindo e falando que ela vai ser julgada adequadamente por seus pecados e a seguir enviando uma carta anônima para a polícia com tudo que recolheu e sabe sobre o assassinato de Alejandro.

Ainda acho que de alguma forma Orson voltará para pagar pela morte de Chuck e o resultado desta sua última ação. E que depois das moradoras de Wisteria Lane, Mike e Renee que não tem haver com o caso também correm risco nas mãos do agiota.

Continua na próxima matéria


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s