Leviatãs x Observadores

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Deixando algumas séries que voltaram de lado e outras que só começaram sua história, vamos focar em Supernatural, que é umas das poucas séries que tenho conseguido deixar os comentários aqui em dia, além de Fringe.

Na última sexta-feira, Fringe retornou com mais um excelente episódio da 4ª temporada, sabendo ao mesmo tempo revelar informações relevantes e guardar os segredos necessários, além de um retorno de peso.

Supernatural como disse aproveitou a deixa do último capítulo para voltar aos casos da semana, mas um caso que soube misturar muito bem personagens reais, o humor típico de tais episódios e um novo – ou seria velho – monstro da semana representado por Jason Dohring, famoso por seu Logan Echolls de Veronica Mars.

Agora sim com spoilers dos episódios. O 7×12 da série dos Winchesters e o 4×08 dos Bishops.

Supernatural – 7×12 – After Time After

O episódio começa com o recurso típico da perseguição a alguém desconhecido, a cena de impacto, créditos e a frase 2 dias antes.  Tal recurso nunca me incomodou mesmo usado aos montes em diversos filmes e seriados acho que se me encaixado nos roteiros ajuda na trama.

Os Leviatãs apareceram no previously, mas ficaram de lado, só nas partes de Dean investigando sobre Dick é que foram mencionados, mas Frank Devereaux ainda deve estar de vigia e quando a hora chegar um novo embate entre os Leviatãs – portadores da gosma preta – e os Winchesters acontecerá.

Dessa vez quem dá a dica do caso aos irmãos e a xerife Mills que pela conversa ficou sabendo da morte de Bobs, e ajuda Sam durante o episódio, enquanto Dean está desaparecido, na verdade preso…

O depoimento do homem que todos acham louco e as novas residências dos Winchesters desde que eles tiveram de abandonar os motéis pós-episódio onde voltaram as manchetes devido a dupla de Leviatãs que se transformaram neles e cometiam crimes,  marcam os passos inicias antes de sabermos quem era o ser que perseguiam, que levou Dean e que controlava a “luz vermelha”.

Dean mostra habilidades no computador e logo encontram o Homem com o chapéu borsalino, e descobrem que o mesmo não envelhece e que está envolvido sempre com três mortes na cidade de tempos em tempos, acreditando que ele não é um vampiro, os irmãos começam sua tocaia até que chegamos a cena inicial.

Dean é levado para 1944, pelo monstro, na verdade o Deus do Tempo, Chronos que reunia energia, como já havia sido explicado na série – os deuses antigos perderam seus poderes por não ter mais devotos e cada um precisa recuperá-lo de uma maneira, alguns devoram pessoas, outro realizam julgamentos como Osíris que até apareceu nesta temporada. Chronos precisa da energia de 3 pessoas para viajar no tempo.

Porque da data, para encontrar seu velho amor, sim isso mesmo, mais piegas impossível. O legal é que Dean logo é preso por portar uma arma e sair correndo no meio da rua perseguindo Chronos e encontra Eliot Ness autor do livro/filme “Os Intocáveis” os quais tem um monte de referências no episódio, na série vivido por Nicholas Lea, para os fãs de Arquivo X,  conhecido como Krycek.

Na mitologia da série ele é um caçador auxiliado pro Erza, uma pesquisadora que assim como Bob fazia consegue encontrar a vulnerabilidade do Deus – só para variar uma graveto x com sangue de virgens que é para apunhalar o inimigo no coração, mas se Dean o fizer ele ficará preso em 1944.

Dean usa os recursos que aprendeu em “De Volta para o Futuro III” e o manda uma mensagem com o horário do encontro com o Deus para o irmão realizar um ritual e trazê-lo de volta.

Com as informações da ex-amante de Chronos ainda viva eles conseguem realizar o ritual e matar o Deus no tempo presente, com Dean em segurança, mas não sem antes a frase: “Quer saber seu futuro? Eu conheço seu futuro e está coberto de grude negro. Está em todo lugar. Estão em tudo. Aproveitem a extinção.”

Lembro que antes da 7ª temporada começar falaram algo do gênero, mas o orçamento de Supernatural não deixa ir muito além, vide a única rua que existia nos anos 40. É esperar como a extinção será conduzida.

Fringe – 4×08 – Back to Where You´re Never Been

Fringe is back. Com mais um sonho de Peter onde ele vive feliz ao lado de Walter e Olivia. Será? Mas o sonho serviu para Peter correr atrás de Walter e tentar convencê-lo a ajudar no conserto da Máquina para que volte a sua linha temporal. O cientista conta sobre o suicídio da mãe de Peter aqui e que todos os Fringe Events forma disparados porque ele tentou salvar o Peter do Over There e não conseguiu, só causou danos.

Sem Walter, Peter tenta sua outra versão o chamado Walternativo – mesmo sabendo que na sua linha temporal, seu verdadeiro pai na vale nada – Olivia fala que  tem o dispositivo usado por Walter para atravessar na Massive Dinamics, com seus contatos ela consegue, quem sabe com um dedo de Nina – afinal a vilã da história, ou um dos vilões já que outros deram as caras no episódio.

Ficamos sabendo que os shapeshifters biológicos também estão atacando o outro lado, e a Fringe Divison é impedida pelo Secretário de Defesa aka Walternativo a continuar a investigação, enquanto Peter e Lee atravessam pelo famoso teatro.

Do outro lado eles tentam enganar os militares que protegem a Estátua da Liberdade com Lee se passando por sua versão do lado B – ou seria D – e conseguem até que tudo se reverte e ele são capturados, e logo em seguida tão sequestrados e prontos para ser abatidos por ordens superiores.

Evitando a tragédia a dupla imagina que o mandante seja Walternativo, Peter recorre a sua mãe do lado de lá, enquanto Lee tenta conquistar a confiança dos agentes Lee e Dunham do outro lado. No final a dupla realmente fica com suspeitas e consegue rastrear a ligação até um galpão abandonado.

Broyles se revela aliado do inimigo, talvez até um shapeshifters e envia os agentes para o encontro com Robert Davis Jones, que retorna a série como o vilão ou um dos  bandidos que controlam os shapeshifters.

Para quem não lembra Robert é o personagem que fugiu de uma prisão na Alemanha teletransportando, ficou com o corpo instável e depois foi partido ao meio tentando usar o dispositivo para fazer a travessia e encontrar William Bell.

Com a ajuda de sua mãe Peter consegue conversar com Walternativo e ele revela que há shapeshifters escondidos bem próximos deles como é o caso de Brandon, o cientista. Walternativo consegue criar uma arma que os derruba, mas é letal para humanos normais.

E revela a Peter que não é o inimigo, que atua nas duas dimensões, e que em troca da mensagem de que não é o responsável pelos shapeshifters, ele ajudará Peter a voltar a sua linha do tempo com a Máquina.

Será que o Walternativo é realmente confiável? O que os vilões querem nesta história de invadir as duas dimensões? Se não bastasse todas estas perguntas, ainda temos a aparição de September, o clássico Observador dessa vez baleado e dizendo que não importa o futuro que visita, Olivia tem de  morrer. Como?

Isto é Fringe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s