Top 5 curiosidades pelo mundo e pela história…

POR FELIPE VALADÃO

Algumas curiosidades bem “curiosas” para enriquecer (ou não) seu conhecimento…

1- O amor nas diversas regiões.

Mesmo demonstrações de afeto variam de região para região. Por isso quando viajar procure saber os hábitos daquela região.

Japoneses por exemplo não beijam público, esquimós preferem esfregar os narizes. Em alguns países da Europa o beliscão no traseiro das moças é considerado galanteio (???).

Numa dessas um tenor italiano chamado Enrico Caruso, achando que isso era um hábito universal, foi preso em 1906, no EUA, após beliscar uma moça…

 

2 – Na Mongólia, uma etnia julga descender de uma divindade em forma de raio…

A história é essa mesmo. Os Nirounes julgam descender de um deus que se transformou em raio de luar e penetrou (literalmente!!!) na tenda de uma mulher. O marido dessa mulher, um guerreiro, estava ausente havia dois anos. Reza a lenda que este raio de luz se tornou um jovem louro e de olhos azuis.

Ao que tudo indica o marido acreditou na história (…) e os descendentes continuam acreditando até hoje…

 

3 – Burocracia ou “Burrocracia”?

Que a burocracia é um mal universal, todos sabemos, mas a Prefeitura de Paris exagerou.

Em 1949, a Prefeitura procurando por salas disponíveis para a instalação de novos serviços, descobriu um departamento obsoleto.

O departamento em questão era o de “Indenizações dos Prejuízos causados pela Enchente de 1910.

A sessão era atendida por dois funcionários já idosos, que ao serem indagados, revelaram que a última indenização devida, foi paga em 1913… Ou seja, 36 anos sem fazer nada!

 

4 – Oclusão bilabial incoativa velar… Hein?

Oclusão bilabial incoativa velar (ufa!), é o nome dados pelos especialistas em fonética a um som que só existe em um idioma falado pelos bosquímanos que são encontrados na África do Sul (Não é o som da vuvuzela). O som emitido se assemelha ao som de um beijo…

 

5 – This is Sparta!

Uma das frases mais memoráveis da história está à resposta de Leônidas, rei de Esparta, ao último de rendição imposto por Xerxes, rei da Pérsia, na Batalha das Termópilas (480 a.C). “Minhas flechas serão tão numerosas que obscurecerão a luz do sol”, proferiu Xerxes, à frente de seu numeroso exército. Leônidas, que contava com apenas 300 soldados, respondeu em bom tom: “Tanto melhor, combateremos à sombra”…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s