Arcos se fecham e a guerra continua

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Como falei com os mangás vazando antes do dia oficial de publicação que seria só a partir da segunda-feira dia 2/01 lá no Japão vou comentar também um pouco mais cedo.

Acho que esta semana a maioria dos capítulos foram de qualidade e por isso foi difícil definir o primeiro colocado, mas pensando no motivo que levou Bleach ao último lugar – o que já não é novidade – resolvi dar o primeiro lugar a Beelzebub. Já que os dois capítulos fecharam seus arcos atuais, um para o bem e outro para o mal, acredito que possam imaginar qual é qual.

Lembrando sempre que os capítulos são os atuais do Japão referente a issue 5-6 de 2012 e que estão em ordem do mais interessante para Bleach. Contém spoilers.

Beelzebub (referente ao capítulo 138): Final de arco de Beelzebub e continua sem uma pista de para que lugar o mangá irá agora, voltar a focar só em comédia, lutas aleatórias, a resposta virá com o tempo, como já falei antes sei que o Ryuuhei sabe o que faz.

Tem muita gente que tem medo de time skip em Beelzebub, que o bebê mude de certa forma, para tais pessoas o capítulo deve ter causado calafrios quando Lamia fala que Beel está evoluindo mais rápido e que até seus dentes já começaram a aparecer provando que o vínculo de pai e filho entre Oga e Beel só aumenta e acelerado pelo aprendizado das Técnicas Negras.

A luta continua e o resultado é excelente além do clássico momento shonen onde o protagonista supera o vilão como já aconteceu em tantos outros mangás aí, repare que a nova habilidade “Desvio do Pai” tem como gatilho o momento onde Jabberwock fala que mataria o filho do senhor do inferno duas vezes.

O que já havia acontecido na primeira grande luta de Oga contra o exército de Behemoth quando ele usou pela primeira vez a “Super Hora do Leite”, se não lembra pega o anime que está exatamente nesta parte, ver animado só amplia a experiência, quando ele admite que agora é o pai de Beel – coisa difícil de acreditar no início da história – retorna agora com tudo e deixa o Demônio de Ishiyama cada vez mais forte a ponto de exceder expectativas e vencer a luta, além de impedir que os asseclas de Jabberwock que apareceram alguns capítulos e metade do personagens tenham suas lutas.

Ali com tudo terminado En volta a aparecer, para dar os porros em seus soldados que lutaram bravamente e ameaça chorar quando ver a Escola Akumano destruída e a cabeça de uma das centenas de bustos em sua homenagem ali no chão abandonada – lembrando que seu choro provoca uma pequena manifestação do inferno de chamas e Laymia – não confundir esta é a mãe da pequena – falando que ele perdeu o jogo.

Antes que o incidente aconteça, ou pelo menos aconteça mais cedo, Oga para o moleque e o como o bom pai que se tornou acolhe o irmão de Beel. O que dispara o choro e destrói a escola Akumano.


Behemoth devolva a escola destruída as antigos alunos e a cena com Toujou chorando também é muito boa. Tudo parece se resolver, assim muito mais rápido que se poderia imaginar mira no exemplo de alguns mangás que levariam sagas como estas por meses ou até anos a fio, personagens para isso eles tinham, lutas também, Ryuuhei foi lá e encerrou a saga, e bola para frente.

One Piece (referente ao capítulo 651): O capítulo já começa mostrando a captura do tesouro de Caribou, mas o deixando para trás com todas as perguntas sobre o que irá fazer no futuro com as informações adquiridas, além disso é interessante que os três que foram capturá-lo foram os mesmos que ele tinha medo e que separaram do grupo logo que chegaram ao fundo do oceano.

Dali o capítulo se foca em apresentar alguns membros da tripulação da Big Mom, a última dos Yonkous mencionados, mas assim como não a vimos de fato só sua sombra, também não sabemos como é o famoso Kaidou.

O primeiro deles o Pekomz em uma tradução e Pekoms na outra fiquei na dúvida se ele é o personagem único ou um grupo como aqueles soldados clássicos de Super Sentai que sempre aparecem para lutar com o grupo, meio buchas de canhão. Ele me lembrou também a tripulação de Buggy. Confirmei que o nome é com o “z” até para não fazer confusão com o “s” do plural.

O outro membro da tripulação de Big Bom apresentado é o Barão Tamago da Tribo das Pernas Compridas, achei legal por que já conhecemos a tribo quando Brook foi separado do grupo e o personagem é muito exótico, a cara do Oda.

Outros dois foram mostrados uma menina com um terceiro olho e outro cheio de bocas, já vi que a tripulação vai ser muito chamativa, concorrendo com outras que já apareceram em toda a história do mangá.

O grupo de Big Mom vai buscar a taxa mensal de 10 toneladas de doces pela proteção da Ilha dos Tritões, que grande proteção Hody e Decken quase destruíram a ilha e ninguém deu as caras da tripulação da Yonkou.

Luffy acaba com seu jeito ingênuo denunciando que além da destruição da fábrica que impossibilita de fazer os doces a tempo ele comeu parte dele no banquete. Depois tenta negociar o tesouro recém recolhido pelos doces, mas a pirata não negocia sua cota de doces.

Barão Tamago ainda tenta resolver a situação soltando uma informação para aqueles que estão curiosos sobre o destino dos Supernovas, Kid afundou dois barcos da Yonkou. Só que Big Mom é firme na negociata.

Luffy assume a culpa e fala que comeu todos os doces, desafia a Yonkou e a mesma fala que ele vá para o Novo Mundo onde lutarão. E no final vem a frase que traz um novo Luffy “… e fazer a Ilha dos Tritões meu território”.

Gostei que a batalha não vai ser aqui e tampouco será logo, tem muita coisa nova no Novo Mundo antes dos Mugiwaras desafiarem um Yonkou, assim espero.

Até o Novo Mundo… chega logo!

KHR (referente ao capítulo 367): Esta parte do 2º round foi relativamente curta, mas mesmo assim tivemos algumas eliminações, viradas de jogo e excelentes batalhas que se aproximam.

Para começar Colonello não desejava trair o time de Tsuna ele esperou uma abertura para atirar e realmente seu tiro não era simples, e sim um Tiro Múltiplo-Teleguiado chamado Maximum Riffle, mostrando que o arcobaleno tinha de ser mesmo o mestre de Ryohei.

O tiro chega e mesmo com a antecipação do ataque Ken, Chikusa e Kikyou tem seus relógios destruídos, além disso Gamma, Byakuran, Fran e Mukuro acabam se ferindo para não ser eliminados da Battle Royale, Colonello soube aproveitar sua Forma Adulta como nunca.

A conversa de Iemitsu e Tsuna também mostrou uma evolução do Décimo Vongola em não aceitar o acordo com o pai para derrotar os times de Uni e Verde com outro tiro de Colonello, com isso a aliança temporária entre Colonello e Reborn é desfeita, lembrando que foi graças a esta aliança que o time de Reborn permanece na batalha, afinal Iemitsu podia destruir o relógio de Tsuna facilmente no primeiro round.

Dali vamos para outro cenário, Hibari é ligeiramente enganado por Dino, o indo encontrar no hotel e topando com os membros da Varia que saíam para o próximo round. Quero ver Hibari x Varia, porque nenhum dos dois diferentes de Tsuna se importa com o bem do outro time, vai ser luta para valer e agora Hibari está com uma pequena desvantagem, digno pequena por Levi e Lussuria nem conto muito, mas Mammon, Squalo e Bel podem dar trabalho.

Torcendo para que não mudem o foco no próximo capítulo afinal seis times estão envolvidos ali e parece que o time do Skull vai ficar de fora deste round, até agora nada.

HxH (referente ao capítulo 330): Primeira comemoração 20 capítulos depois e nada de Hiatus.

HxH está nesta posição porque nada daquilo que pensei que poderia acontecer quando o cenário entre Killua x Illumi se armou aconteceu de fato, nem as agulhas nem o irmão psicopata atacaram um dos protagonistas do mangás ficou só na insinuação, como praticamente tudo neste capítulo.

Descobrimos que a espião é Tsubone sem saber devido aos óculos especiais de Milukki, que atuava junto com Illumi e a matriarca dos Zoaldyeck.

Com o reaparecimento de Tsubone para Alluka ela faz seus outros dois pedidos – bem tranquilos por sinal – duas unhas da mão. Daí ela e a neta se ofereceram para lutar contra Illumi e as agulhas humanas enquanto Killua faz o desejo.

Hisoka fica de longe planejando o que fazer: matar Killua e provocar a ira de Ilumi, matar Alluka e ganhar o ódio de Killua, não matar Alluka para que ela salve Gon e virar inimigo de Illumi e no final das contas se não fosse pelo final do capítulo – que não acho que conta – não teria feito nada. Mais um.

Tem toda aquela manipulação do Illumi para que Killua deseje sua morte e etc, mas no final ele pede que Alluka cure a mão de Tsubone, o que ela faz sem consequências graves e ainda por cima pode descansar enquanto o cenário se define. É bom descansar mesmo Alluka, por que aqui está uma indecisão danada.

Dali pula para a morte de Teradin nas mãos de Hisoka – quem se importa com Teradin – e a eleição continua com 4 pessoas, incluindo Pariston e seus quase 300 votos e Leorio em segundo.

Como eu quero que as duas histórias se concluam, ainda mais a eleição, quero ver o que vem a frente e para isso Gon precisa ser curado, já.

Naruto (referente ao capítulo 568): Li na Internet que muita gente gostou deste capítulo, eu não e vou explicar o porquê.

Para começar penso que o protagonista tem de mostrar serviço como elogiei o Oga lá em cima, mas em Naruto isto está demais, pararam a guerra para focar na batalha do Naruto, ok, era contra o Tobi que é o vilão principal, ou um deles, aí trocaram o foco para os Bijuus – falo mais deles daqui a pouco – e agora na conversa entre o Naruto e o Yonbi. Peraí.

Já fiquei chateado há alguns capítulos quando falaram que a maioria das lutas nos outros campos estavam resolvidas e que todos deveriam ir ao encontro de Naruto e Bee, tantos cenários de guerra foram montados e esquecidos, os coadjuvantes que estão lá, mas é como se não tivessem podiam fazer jus ao seu pagamento, só que o seu Kishimoto não quis assim.

Naruto chegou ao campo de batalha e assim como derrotou os Pain em Konoha praticamente sozinho, agora o foco é ele e só ele. Assim é demais.

A história de dar ou não chakra para o Naruto não deu em mais nada neste capítulo, para que serviu o drama do capítulo passado – pelo que entendi a Kyuubi – agora com nome próprio – continua de braços cruzados.

No final Naruto é engolido só para ouvir do Yonbi na verdade Son Goku – uma homenagem a Dragonball ou apenas a lenda clássica japonesa – que os bijuus são fonte de poder, que os humanos só os veem como uma ameaça, que os selam, que os usam…sabemos disso há muito tempo, não precisava de um capítulo no meio da luta só para saber o nome do Yonbi e da Kyuubi, Kurama, outra homenagem a Yu Yu Hakusho, ou a lenda?

Como sempre Naruto lembra que já foi ignorado por todos, fala que se deve dar valor ao seu nome, que Tobi é um vilão que nem sequer faz questão de ter um nome, e bla, bla, bla…

No final ele e Yonbi ficam amigos, e o Quatro Calda promete mundos e fundos se Naruto tirar suas correntes, não vejo o que pode ser feito de tão importante a partir deste evento para gastar um capítulo só com isso.

Bleach (referente ao capítulo 478): Bleach fechou o arco e a sensação de vazio continua. Para onde vamos? O que aproveitar desta saga dos Fullbringers? Ichigo recuperou os poderes, mas a espada que a Soul Society mandou não faria isso de qualquer forma? E os personagens novos vão só preencher espaço e ficar esquecidos como tantos outros?

E o arco acabou do nada. Riruka fala todos os clichês para Tsukichima e vem uma imagem de flashback, aí você acha que vai contar a história do passado dos dois… Não.

Aparece um Tsukichima completamente distante do personagem que achei todo estiloso e com um poder foda chorando pelo morte do Ginjou e porque que agora está sozinho. Todos da Soul Society foram embora, depois Ichigo e companhia e deixaram o vilão com um buraco no peito – que não é um Hollow, não ainda – com toda a história complicada das memórias ir embora caminhando e chorando, assim e pronto?

O Lucky Boy ressurge e o leva falando um monte de baboseira que não leva a nada e mesmo com a derrota pessoal de Tsukichima ainda o considerando o líder do grupo, com um líder destes estaria a milhas de distância.

A Dirty Boots também aparece, diz que perdeu seus poderes – por quê? – e que enterrou Giriko, além de Ginjou o único que morreu com esta história toda. O Game Boy fala que vai voltar para a empresa a fazer crescer em 3 anos e buscar os sujismundos dos ex-Fullbringers que dependem dele. E?

Pula para Riruka acordando na casa do Urahara – sempre lá – e o Ichigo falando que o Urahara chegou para ajudá-los – com o que? – e não encontrou os outros Fullbringers, como é possível Tsukichima estava do lado deles, o Game Boy preso pela habilidade do Hitsugaya, o Luck Boy inconsciente, a Dirty Boots supostamente morta, que trabalho de merda da equipe do Ichigo.

E para fechar veja a paisagem legal que o Luck Boy fala na última página? Eu vi uma página em branco.

O que virá a seguir? Tenho até medo de perguntar.

Até a próxima sessão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s