Que Esse Akira se Exploda… De novo.

POR JOSÉ ALFREDO

Este é um texto que já estou um bom tempo tentando escrever, mas que sempre acontecia uma eventualidade que me impedia, mas creio que agora desta vez saia.

Hollywood está para lançar o live action do sensacional longa metragem de animação, Akira, sendo este baseado no mangá homônimo criado por Katsuhiro Otomo, um dos mais populares de todos os tempos e considerado um clássico do estilo cyberpunk. Para quem não sabe bem do que se trata ou apenas queira ficar a par fiz questão de também fazer uma resenha do longa, pois senão este texto ficaria absurdamente grande. Aqui o link: https://vocevaientender.wordpress.com/2011/12/19/eu-ainda-quero-a-moto-do-kaneda/

Bem, por que estou escrevendo sobre isso? Porque novamente vejo Hollywood usando sua mágica para ferrar com toda a história da animação. Buscando tornar o roteiro mais politicamente correto, palatável ao público ocidental e economicamente viável, houve inúmeras mudanças no roteiro original para que isso ocorra como pode se ver pela sinopse do filme disponibilizada pela agência de atores Acting Auditions, responsável pelas contratações deles:

Kaneda (Garret Hedlund) é dono de um bar em Neo-Manhattan, ele fica estarrecido quando descobre que seu irmão, Tetsuo, foi sequestrado por agentes do governo liderados pelo “Coronel” (Ken Watanabe). Desesperado para libertar seu irmão, Kaneda se alia a Ky Reed (Kristen Stewart) que faz parte de uma organização underground, seu grupo tem a intenção de revelar ao mundo o que realmente aconteceu com a cidade de Nova York 30 anos atrás, quando ela foi destruída.

Kaneda acha que tudo isso é bobagem, mas depois de reencontrar seu irmão percebe que algo está acontecendo, pois Tetsuo apresenta poderes telecinéticos.

Ky acredita que Tetsuo planeja libertar um menino chamado Akira que foi o responsável pela destruição da cidade, e que ele está controlando a mente de Tetsuo. Kaneda luta contra as tropas do Coronel que tenta impedir Tetsuo de chegar até Akira, mas chegam tarde demais. Akira se liberta de sua prisão e Kaneda corre para salvar seu irmão, e impedir que Akira destrua novamente a ilha de Manhattan, como fez 30 anos atrás.

Já podemos começar falando da mudança de ambiente (Hã? Reparou que a própria sinopse é um tremendo spoiler do filme? Tu é esperto mesmo.).
Ao invés de ocorrer em Tóquio, o filme ocorrerá em Manhattan o que de fato já era esperado, pois seria demais esperar que fizessem o filme no Japão. Se no filme do Constantine já achavam inviável fazer o filme na Inglaterra…

Quanto ao papel das personagens já dá pra ver o politicamente correto prevalecendo. Kaneda que no roteiro original é um líder de uma gangue de motoqueiros adolescentes porralocas, aqui já é um mero dono de bar. Tetsuo, um amigo de infância de Kaneda e também membro da gangue, mas que sente inveja deste por todos o respeitarem ao contrário do que ocorre com ele, no live action será o irmão seqüestrado e inocente que é manipulado pelo vilão malvado. Neste ponto reside a mudança principal no roteiro. Enquanto que na história original Akira nem de perto pode ser considerado um vilão, pois circunstâncias trágicas o levaram a fazer o que fez, na sinopse já fica evidente que ele é o vilão, algo obrigatório para um filme de ação norte americano. Toda a concepção de rivalidade que tinha na animação de Tetsuo querer desafiar Akira, não importa o que tenha que ser feito para isso, para deixar claro quem era o mais poderoso psíquico foi pro saco.

Ah, como vocês viram certos atores já foram anunciados para os papeis. Para quem não conhece Garrett Hedlund, que fará o papel de Kaneda, fora o protagonista de Tron: O Legado e… só esse filme que sei que ele fez (não vou olhar em Google porcaria nenhuma).

Para o papel de Coronel fora escolhido Ken Watanabe (Batman Begins, Último Samurai, Inception). Dele só tenho que esperar que atue como sempre que fez. Havia boatos que Morgan Freeman faria o papel. Que bom que os boatos pararam por aí.

E para o desespero de muitos, Kristen Stewart (e de filme só vou mencionar Adventureland porque o filme é de fato bem legal) fará o papel de Kei ou como ficará na adaptação, Ky Reed, mas para a surpresa de todos vou dizer que até que é uma boa escolha, independente da jogada de marketing barata pra promover o filme. Kei é uma menina muito sem sal que acaba recebendo bem mais importância do que ela de fato merecia na história e como se pode ver nem tão bonita ela é. Creio que Kristen Stewart é a atriz ideal para interpretá-la.

Quanto ao papel de Tetsuo ainda estão a procura de um ator e vendo agora aqui, vi que um dos candidatos é Richard Madden! Você sabe quem ele é não é?

Tá bom, deixa eu ver se com barba ajuda.

 E agora que me toquei numa coisa. Mudaram de Tóquio para Manhattan, mas mantiveram os nomes japoneses das personagens relevantes. Bem, se mudassem isso também, já seria heresia, mas que será estranho será. Aposto que vai aparecer o pai ou a mãe do Kaneda e Tetsuo e ele/ela será japonês.

Falando nisso, no meio do ano houve até um abaixo assinado online (o qual até eu participei) liderado pelo Senhor Sulu, o ator George Takei, que exigia que o filme mantivesse ainda suas características asiáticas.

Enfim, agora é torcer para que o filme não desrespeite a obra que fora Akira ou sendo agradável de assistir ou sendo tão mediano que em poucos meses nem mais nos lembramos que o filme existira.

Agora, cá entre nós, se eu fosse Garrett Hedlund, exigiria que ao menos me dessem a oportunidade de andar nisso aqui:

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s