Alcançando as galáxias

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Todo ano novos histórias chegam a revista de compilações de mangás como Weekly Shonen Jump, mas a disputa é dura. Os troféus com mais de 10 anos de publicação como Naruto, Bleach, One Piece, dentre outros não mostram sinais de que irão acabar, por mais que no caso de alguns a popularidade não é a mesma há algum tempo.

O que fazer, quais histórias acabar? Deixar que as histórias atinjam pelo menos um ano de duração para avaliá-las está cada mais difícil. Muitas não chegam ao capítulo 20. Mais ou menos 5 meses de publicação. E este ano nenhuma terminou com final planejado, todo foram limadas por que não alcançaram as expectativas. Como passar por este fardo e chegar lá?

ST&RS – assim mesmo que escreve – é o mangá apresentado hoje e com apenas 22 capítulos está na corda bamba passou por este ano com o final do ano fiscal, mas logo haverá cortes para que novas histórias entrem na grade da Jump e ele é um dos alvos principais.

ST&RS começa sua história em 10 de agosto de 2019, a humanidade recebeu um sinal, de uma forma de vida alienígena que contém uma mensagem: vamos nos encontrar em Marte em 07 de julho de 2035, o qual teve sua integridade verificada por centenas de cientistas. Assim começou a criação de uma agência espacial que representa a Terra como um todo chamada ST&RS – Space agency for Transcendent & Revolucionary tecnology of Spaceman.

O mangá é feito por uma dupla assim como Bakuman, sem o mesmo up que a dupla do mangá sobre mangakás tem – afinal é deles o sucesso Death Note. A arte é de Masaru Miyokawa e o enredo de Ryosuke Takeuchi.

A partir daí, as coisas progrediram rapidamente com o primeiro japonês a pousar na Lua em 2022 e a construção de estações espaciais em órbita da Terra e muitas na lua. A Academia Espacial foi criada para treinar a próxima geração da ST&RS.

No mesmo instante que a Terre recebeu a mensagem, Shirafune Maho o protagonista com 1 ano e 3 meses fala sua primeira palavra “Marte”. Seu pai o cria para ser um astronauta que irá a missão de 2035 na Lua, e Shirafune aceita o desafio.

Junto com o protagonista estão Meguru Hoshihara, amiga e provável par romântico do protagonista e um aluno recluso e inteligente que ajuda Shirafune e sua amiga a entrar para a Academia Espacial depois que o jovem perde o prazo de inscrição, Amachi Wataru.

E a história segue com eles tentando entrar na academia, como aqueles trio de shonen que já conhecemos, tem toda uma vibe Naruto, Sakura e Sasuke ali, e só.

A história sobre astronautas e espaço em si já é diferente de tudo. E chamou a atenção até metade dos capítulos publicados, depois houve um declínio, que mesmo com um avanço no arco de seleção ainda não foi de todo compensado. Depois de semanas na lanterninha das TOCs da Jump, ST&RS esta semana escapou e esta 3 posições acima do último, porém ainda no Bottom 5.

Agora é a vez dos resumos semanais de Beelzebub, Magico, Toriko, Fairy Tail , HxH no lugar de KHR e a estreia de Silver Spoon, lembrando sempre que há spoilers dos capítulos recentes e que são organizados do mais interessantes para baixo.

Beelzebub (referente ao capítulo 134): O capítulo abre com Oga conversando com Furuichi sobre Behemoth que já viu o amigo do protagonista escondido e só piscou não mandando nenhum inimigo, como se soubesse de alguma coisa, os vilões sempre sabem de tudo.

Furiichi avisa que mandou uma ajuda, agora já são quatro lutando contra os pilares: Oga, Beel, Toujou e Kunieda, a grata surpresa do episódio, não por ser a ajuda em si, mas pelas técnicas mostradas, se levarmos em consideração que até alguns capítulos ela sequer sabia sobre o universo dos demônios.

Como anda faltando um pouco mais de comédia em Beelzebub e os japoneses curtem mais a comédia da história, lembrando que sim sempre teve humor, mas a história é de porradaria e sempre foi, Oga é o tipo protagonista shonen forte e burro.

Falando na parte bem humorada teve a pilar com cara de personagem de Harry Potter, depois outras três pilares uma peituda (típico), uma bem genérica com a marca que os demônios carregam e bandana e a punk. Não vou falar nomes porque elas não durarão o suficiente para isso.

Oga fica incapacitado ele não é de lutar contra mulheres é só lembrar quando ele apanhou de Kunieda, no desafio quando a Rainha achava que ele tinha dado cabo de suas Red Tails.

Aoi chega para resolver e Agiel – essa merece o nome aqui quanto mais depois do final do capítulo – para se vingar de Kunieda, como boa ajudante e típico momento de mangás e animes – lembrou-me Cavaleiros do Zodíaco, a Rainha manda que Oga siga em frente para resgatar Saori…Hilda e invoca a sua Black Tecnology derrotando 3 das 5 pilares.

Mais a covardia aumenta e outros dois chegam de surpresa, Pilares Líderes e acertam Kunieda, era necessário outra ajuda, quem viria dessa vez…tantos personagens que podiam aparecer para tirar a desvantagem: Kanzaki, Natsune, Himekawa, outra Red Tail, os Rokusei que agora são aliados de Ishyama, até Saotome ou o avô de Kunieda, mas quem aparece é Agiel, que troca de lado, fala sério depois dessa vocês continuam se empolgando com coisa pouca.

Comecem a ler Beelzebub, quando sem mais nem menos, e quem disse que precisa de explicação, o vilão vira casaca ali no meio da luta. Foda. Viva Beelzebub!

Magico (referente ao capítulo 37): Depois da virada de mesa literal de Juubee, acho que o casal do samurai agora merece o seu nome aqui. Ele literalmente invoca o sol e junto tudo que Magico apresenta, itens mágicos novos como a Sombrinha que cria uma espaço refrescante usada por Ayame, o fanservice de Emma tirando a roupa e o humor com a página de abertura onde Shion e Emma estão vestidos com roupas de frio.

Juubee diz que como regra ele nunca desiste e que Shion está diretamente ligado ao sol, se ele entregar as alianças a invocação se desfaz, mas Shion também não pode desistir e muito menos entregar a aliança que segura os poderes de Echidna e usa uma reforço para invocar vassouras infinitas e no maior estilo shonen clássico usa o Nitoryu – estilo de duas espadas usando suas vassouras infinitas para bloquear a aproximação do sol.

Com isso o tempo máximo da invocação que o casal explicou quando tomava chá no capítulo passado chega e eles são obrigados a trocar o sol pro outra invocação. Em seguida vem o vírus que deixa Shion gripado e ele cura antes de continuar bebendo a “deliciosa” sopa de Emma – momento comédia pura depois da tensão do sol.

Dali vem a tempestade de areia, o sempre sagaz Shion gira sua vassoura e desfaz a tempestade e em seguida o próprio Shinigami – deus da morte – é invocado e destruído pela bola feita pela vassoura.

Shion tenta quebrar o Shiritori, mas Juube e Ayame se desculpam por achar que o derrotariam com tão pouco e em modo turbo falam uma sequência infinita até a invocação do “Oni”, o poder supremo de suas magias.


O novo capítulo de Magico fica para semana que vem, com mais uma round da batalha épica entre os casais.

Toriko (referente ao capítulo 166): Mesmo com algumas revelações deste capítulo Toriko só está aqui por um detalhe ou outro se não estaria mais abaixo, o que parece o climax dessa saga do cassino gourmet ainda não empolgou.

Livebearer finalmente revela como sabe quais cartas escolher ele tem uma lente da cor do olho que faz uma imagem 3D dos conteúdos da caixa, ok, que ele trapaceava nós já sabíamos, além disso as memórias que roubou de outros chefes o permite cozinhar e comer praticamente qualquer coisa o que só aumenta sua vantagem no jogo.

Sobre Komatsu nada foi feito neste capítulo e o final do outro não serviu de nada. Coco cai na primeira armadilha das cartas é precisa errar de propósito. Livebearer continua acertando e Coco só consegue mais um acerto, depois as cartas são todas armadilhas, e como ele errou primeiro se o jogo continuar por este caminho eles são derrotados então é preciso usar o Coringa de 250pts.

Se conseguir pode trocar com uma carta do vilão e diminuir a diferença.

Pelo menos com isso parece que terá uma batalha entre Toriko e o ingrediente, e talvez o momento Yu Gi Oh venha do próprio Coco para ganhar o jogo.

Que o jogo continue e acabe logo. Quem sabe um novo arco me retorne a ter ânimo com Toriko.

FT (referente ao capítulo 261): Depois de tanto elogiar FT, esta semana tenho de fazer uma crítica, sei que os autores sabem que os tais capítulos de treinamento mesmo necessários para a história – por mais que ache que o Mashima vai acabar passando estes 3 meses – tais capítulos trazem quedas nas posições dos respectivos mangás, os japoneses não gostam de arcos de treinamento, mas se você misturar o super fanservice ali no meio.

Foi isso que o Mashima fez desde a foto da Biska já tinha o clima de fanservice, depois uma recapitulação e pequenos detalhes do torneio e segue o treinamento com os principais personagens realizado na praia, com biquíni para lá, seios balançando para cá, uma bunda ali. Não ligo disso se for em doses homeopáticas, mas o capítulo praticamente foi só isso.

Apareceu em alguns quadros a Wendy lendo, a Lucy falando da magia e do amor, o Gray criando lâminas de gelo, sim apareceu, mas qual a relevância disso tudo, me pareceu um capítulo de Bleach só com batalha e com aqueles golpes iguais que só vejo a diferença quando animam os capítulos.


Ficamos sabendo que Mira e seus irmãos com Kana, Laxus e o Raijinshuu e Gajeel com Pantherlily devem ter treinado de fato e por isso mereceram somente dois quadros do mangá cada.

Até a cena clássica dos homens espiando as mulheres na fonte termal teve. É agora é esperar que o treinamento passe rápido e o torneio venha , o próprio Mashima já avisou que vem muitos personagens novos aí e que os velhos irão aparecer em suas versões 7 anos depois.

Isso eu aguardo ansioso

HxH (referente ao capítulo 326): O capítulo em si foi bom teve viradas de mesa dignas do Togashi, mas faltou alguma coisa.

Começou falando que a votação agora será só entre os 16 primeiros candidatos. E segue com o telefonema de Illumi para Killua que denuncia Amane como espiã da família, naquele momento Killua descobre que seu irmão está armando algo e o carro é tirado da estrada por seres controlados por Illumi.

Illumi aparece com Hisoka e na floresta o irmão ativa seus poderes de eletricidade quando vê que todos querem a morte de Alluka achando que vão morrer e o plano de Killua de salvar Gon for em frente.

Hisoka ainda provoca Illumi falando que vai matar Killua e gostaria que Gon fosse salvo fazendo o Zoaldyeck liberar sua aura maligna.

Foi bom mais faltou algo para receber uma posição melhor.

Silver Spoon (referente ao capítulo 21): Quando eu disse na matéria passada que mesmo com um tema um pouco diferente Silver Spoon valia a pena pela comédia ou por ser de Arakawa.

Vide a cena do milho que estava doce, mas só pelo fato de Hachiken ter recebido o primeiro milho colhido pelas gêmeas ele já sai chorando, estilo clássico de comédia.

Aí vem a explicação digna do mangá o milho não estava estragado ao algo assim quando é colhido e cozido para comer imediatamente o milho realmente é doce, depois que ele perde o açúcar que vira amido – momento professor de Biologia da semana.

E a história do leite que ele deveria beber sem esterilizar, mas era contra a lei, e o pai de Mikage sai correndo e falando que se ele não tivesse vendo não teria problema.

Só o que deu no que deu, leite no ralo pela falta de jeito de Hachiken e prejuízo para a fazenda onde tudo parecia bem no seu último dia das férias de verão.

E para compensar o seu estrago Hachiken devolve o pagamento que ganhou para os seus serviços, parece que os capítulos de Verão terminam aqui e começam os de Outono.

Até lá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s