O segredo dos monstros…que segredo?

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Todos os RPGs tem os oponentes dos jogadores, o que varia juntamente com os sistemas: Heróis x Vilões, Aventureiros x Monstros, Vampiros x Sabá, Anjos x Demônios, e assim segue a lista.

Mesmo com um número quase ilimitado de inimigos em certos RPGs – vide D&D e seus infindáveis Livros dos Monstros – chega uma hora onde os jogadores já sabem de cor tudo que os monstros -para ficar mais fácil e fazer jus ao título- fazem. Então como solucionar este problema? Esta é a discussão de hoje.

A primeira ideia seria troque seu RPG, mas muitos jogadores e mestres tem preferências por certos sistemas, isso nem seria opção. Se for opção e você gosta mesmo de diferenciar, a questão foi solucionada.

As vezes é bom dar uma alterada na casa, se fizer isso tente aventuras curtas de no máximo um mês caso jogue semanalmente, ou até de uma sessão só.

Outra ideia é mudar o ambiente comum de jogo porque assim monstros novos podem surgir, as opções são variadas: desertos, áreas geladas, florestas, pântanos, até novas cidades que os seus PCs ainda não visitaram. Tal estratégia não funciona em todos os sistemas, tem alguns que os inimigos são os mesmos não importa o cenário.

Há regras do tipo não deixe o Livro dos Monstros ou equivalente próximo dos jogadores, por que eles vão folhear, isso até funciona, mas a experiência supera isso. Mesmo aqueles que é não é de folhear os compendiuns de monstros já conhece devido ao tempo que jogam tal sistema.

Passar a utilizar uma edição mais nova é uma outra saída, edições mais novas costumam mudar um “pouco” o conceito dos monstros e pelo menos volta a possibilidade de desafio.

Só que todas as soluções acima tem o seu problema técnico, na verdade o que deve ser feito é inventar um pouco, prefira descrever a mostrar ilustrações, já que as figuras ajudam na identificação e as descrições só confundem as mentes dos jogadores.

Outra opção é misturar monstros que não tenham nada uns com os outros e aproveite para não fazer isso por fazer, crie um enredo onde isso seja plausível de alguma forma.

Outro grande problema dos RPGs são aqueles monstros que vivem nas dungeons uns a outros, mas deveriam estar se alimentando de seus vizinhos ou andando ou até mesmo tentando sair daquele lugar, já que normalmente não tem nada que os impede de ficar ali. O assunto é extenso deixo para uma outra sessão.

Os monstros também podem trocar seus elementos, D&D mesmo na 3ª edição fez gnomo, anão, elfo e etc baseado em elementos diferentes, lógico que no final era para vender mais livros, porém como você tem a vantagens de consegui-los sem custo, aproveite tais vertentes e coloque nos seus monstros.

Varie uma arma que seja do monstro e já cria um desafio a parte, aí sim voltará a ter aventuras como as primeiras que jogou, que a maioria dos monstros eram desafios e seus poderes os grandes segredos da história.

Como eu disse aproveite o trabalho que dará tudo isso e aprimore sua história, vai engradecer você como mestre e divertir seus jogadores bem mais complementando a história onde eles menos esperavam.

Boa aventura para todos vocês

Até a próxima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s