Motivos para gargalhar

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Como vocês já sabem tem séries que não consigo me atualizar, a pausa de final de ano chegando espero conseguir e depois manter os reviews semanais das principais como prometi.

Vou falar de algumas que coloquei em dia, por coincidência duas comédias que já apresentei aqui em outras matérias.

Vamos lá.

COM SPOILERS PARA QUEM AINDA NÃO VIU O EPISÓDIO 10 DE TBBT E O 6 DE PSYCH

The Big Bang Theory

A temporada continua e como disse 2/3 dos episódios são engraçados, mas as três mulheres agora na história, não deixam que a série ainda seja só sobre o mundo nerd, o romance continua lá. Entre os temas dos episódios da 5ª temporada temos o casamento de Wolowitz e Bernadette, o romance de Leonard e Priya que já até terminou e também o de Sheldon e Amy que foi o mote do último episódio exibido.

O episódio começa no Comics Book Store o que sempre traz boas cenas, mas como disse o foco é a vontade de Stuart – o dono da loja para quem não se lembra – de sair com Amy.

Leonardo pede permissão a Sheldon e o mesmo não parece se importar. Mas depois fica cheio de ciúmes checando o facebook de Stuart – olha o mundo digital aí – e depois seguindo o “casal” no cinema.

Penny aparece mais nos episódio, só que seu tema está sempre ligado aos conselhos que dá aos personagens e ao seu vício em álcool, que provavelmente não chegará a lugar nenhum num seriado de comédia, se fosse drama, ela seria a próxima alcoólatra.

 “A garrafa de vinho está vazia” – Penny

 “Eu só tomei meio copo” – Amy

Eu não tomei nada” – Bernadette

 “Não me julguem” – Penny

Olha aí.

E os outros três principais além de provocar Sheldon – o que ele pede e eles fazem em todos os episódios, e não estou reclamando – jogam aquele card game da série que nunca entendi, parece um jogo de cartas velho, onde cada um joga uma carta e parece que nada acontece, além de esvaziar a mão. Olha eu reclamando demais de novo.

Uma cena que vale a pena – sempre – é a de Sheldon e Penny que ele supõe que a loira vai sempre ao seu apartamento porque perdeu a chance de se declarar a Sheldon, só ele mesmo.

No final Sheldon cria outros de seus acordos de relacionamento e Amy cai na furada de assinar sem consultar seu advogado. Sua vida de infelicidade só começou.

Mesmo com o episódio não sendo espetacular, continuo assistindo a série e rindo sempre, sei que o objetivo da série não é o mesmo, mas fazer rir ela ainda faz e muito.

 Psych:

Os casos de Psych continuam trazendo episódios muito engraçados, o 5 que foi o anterior a este não foi o melhor, mas Shawn, Interrupted foi excelente.

Lassister pega um criminoso sozinho e faz uma festa por conta própria e quando vai esperar sua entrevista exclusiva é cortada por um “Breaking News” igual ao Plantão da Globo aqui que avisa que o criminoso em si foi inocentado por causa de alegação de insanidade.

O que acontece em seguida, Henry dá a ideia de alguém ir ao hospital psiquiátrico descobrir se é ou não fingimento do criminoso. E o escolhido é Shawn e … Gus de faxineiro.

Os dois malucos

Gus como sempre se encanta pela pessoa errada – uma loira que sofre de dupla personalidade e acredita ser um ex-fuzileiro e encanador chamado Frank. Entre as figuras do episódio está o índio que foi ao segundo andar do hospital fazer terapia de eletrochoque e nem se lembra do nome e fica o episódio inteiro fazendo figuração.

Shawn acaba descobrindo que o criminoso é realmente maluco e que estava começando a melhorar quando seu remédio é trocado, aí as suspeitas caem sobre o chefe do hospital que logo é assassinado.

No final ainda tem o advogado que nem checa a artrite na mão do seu cliente que o inocentaria do caso. Mas quem era o culpado na verdade era o irmão do criminoso que se revela na cena na casa da enfermeira que declarava culpa pela troca do remédio, mas não pela morte do chefe.

Na melhor cena do episódio Shawn lembra das fobias do paciente e entra elas está o medo de saxofone o protagonista liga o rádio com o CD do Kenny G e o irmão mais velho ataca o outro e o desarma, e quando Lassister e Juliet chega Gus está dançando e Shawn aumentando o rádio. Só Psych.

Gus dance

O paciente fala que está melhor mais continuará no hospital e Shawn vai concordar quando Juliet o corta, já que tinha medo que o namorado ficasse internado para sempre ali.

E as cenas finais, estas sim são engraçadas, Didi e os erros de gravação passam longe.

Acompanhe as séries, que as mesmas merecem e aproveitando que falei de comédia ajudem a campanha #save community.

Até breve com uma nova sessão na parte de seriados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s