Conheça os novos heróis…as fadas

POR LEONARDO “SILVERBOLT” DIAS

Quando a 4ª edição chegou além das mudanças nas regras trouxe mudanças na cosmologia do mundo, o cenário padrão de Greyhawk  foi trocado por uma mais padrão ainda inclusive sem uma denominação. E os antigos planos do Manual of the Planes foram substituídos por Shadowfell, Elemental Chaos, Feywild e Astral Sea, o que parecia ser uma vantagem numérica pelo menos para jogadores e mestres que tinham muito menos trabalho em entender os mundos, mas…

… o grande problema dessa história toda é que o Livro do Mestre do 4ª edição dava pouco suporte para estes mundos. E uma das raças novas os Eladrins estava diretamente ligada a história de Feywild.

Com o tempo veio o Manual of the Planes chegou e trouxe um pouco de luz mesmo  aos mundos onde esta não chegasse, mas era pouco uma média de 18 a 20 páginas para tratar de um plano inteiro.

Em seguida veio The Plane Above e The Plane Below, manuais completos sobre Astral Sea e Elemental Chaos, mas e como ficava Feywild e Shadowfell?

Agora finalmente temos o livro que precisamos: Heroes of the Feywild.  E se comparado a linha “The Plane” este livro é muito mais completo, pelo menos nisso a espera valeu a pena.

O livro já traz um mapa das principais localidades do plano em sua página 5, apresenta personagens novos que irão aparecer no decorrer do livro ligando todo o material de jogos: paragon paths, feats, powers e themes.

As imagens em si são fantásticas, e realmente faz jus a tudo que esperávamos de Feywild.

O primeiro capítulo traz as principais localizações, com o molde da 4ª edição, um pouco de informação e o resto a encargo do mestre, se parar para pensar, a quantidade de páginas sobre o mundo em si antes de falar de regras também são poucas, mas o material é compensador.

No capítulo seguinte são apresentados as novas raças:

– Hamadryad: A princípio achei a raça muito semelhante ao elfo comum, fora o fato de todos serem fêmeas, afinal são dríades.  Mais suas habilidades compensam, pode escolher +2 em todos os atributos mentais – um deles é lógico (Int, Wis ou Cha), tem Visão na Penumbra, pode ignorar determinados terrenos díficeis, tem +5 Endurance, em níveis baixos isso é um bônus que salva vidas. Seu poder racial é um dos melhores que já vi: minor action, garante vantagem de combate contra todos que o Hamadryad vê ou resistência 5 a todo dano, dura até o final do turno, dependendo do uso isso pode dar infinitas vantagens a determinados grupos com strikers em qualquer nível.

–  Pixie: Ainda melhor que Hamadryad, raça Tiny (miúda) não me lembro de raça assim no  D&D 4ª edição, mas com alcance 1 de criaturas médias e pequenas, deslocamento de voo 6, pode falar com natural e fey beasts livremente e seus dois poderes raciais são excelentes. Um dá deslocamento de voo 6 (minor action, alcance 5) ao alvo e o mesmo pode voar como free action e outro poder serve para reduzir objetos incluindo armas até o próximo descanso extendido. Não é pouca coisa não.


–   Satyr: Os velhos sátiros, todos homens, seu pode racial dá um slide 3 no alvo atacado, perto dos outros não é o melhor. Só que ele tem a compensação com Light of Heart onde pode fazer um saving throw no início e no final da rodada contra efeitos de medo. E o melhor de todos cura +1d8 quando gasta healing surge durante short rest. Um dado para cada healing surge. Sentiu a força da habilidade. Se ele for bardo com certos talentos pode curar muito com short rest economizando healings surges para ativar poderes, curas e itens nas batalhas.


Além disso, todas as raças tem poderes utilitários de substituição de todos os níveis, assim você poderá trocar poderes de classes para fortalecer sua raça.

O capítulo 3 apresenta nos buildings de classes baseado em Feywild para Bárbaros, Bardos, Druidas e Magos.

Depois temos um capítulo com os Themes, outros poderes utilitários que podem ser substituídos pelos seus de classe, as Paragons Paths e Epic Destinys, seguidos de Feats, novos Familiares, equipamento de Feywild. Itens Mágicos, incluindo os Fey Magic Gifts. Tais itens são forjados com a magia milenar de Feywild, concedem bônus em perícias ou habilidades, tem valores para ser criados, mas não podem ser vendidos. São excelentes para fortalecer jogadores sem os mesmos em um ato de mesquinharia acabem vendendo os itens que deu a eles para se fortalecer.

O livro fecha com um capítulo sobre como escrever a história do seu personagem em Feywild com várias dicas baseadas na ambientação do capítulo 1.

Vale a pena dar uma olhada no livro que foi recentemente lançado lá fora, 15/11 e o baseado no Elemental Chaos na mesma linha parece que está marcado para ser lançado em fevereiro de 2012. Para ajuda a complementar o seu personagem de Feywild ou testar as novas raças e opções.

E depois falar nos comentários como foi sua experiência.

Que o Reino das Fadas os guie

Até a próxima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s