Analisando dois programas ruins de uma vez…

POR FELIPE VALADÃO

Quando na divisão de matérias sobrou para mim televisão realmente não fiquei muito feliz…

Por mais vasto que seja o “universo televisivo”, a quantidade de programas ruins é absurdamente maior que os programas bons. Mas parafraseando uma fala de um dos melhores filmes brasileiros… “Missão dada é missão cumprida”…

Resolvi analisar nessa matéria dois “ótimos” programas. “Casos de Família” apresentado pela Christina Rocha e “Brasil Urgente” apresentado por José Luiz Datena.

Vou começar por Casos de Família. O programa consiste no que? Simples junte pessoas sem um pingo de amor próprio e que gostam de falar de sua vida particular para milhões de pessoas na TV!

Que fórmula hein! ¬¬

Os temas são ainda mais “melhores”…

Fui ao site do SBT e separei os temas desta semana…

Segunda | 21 de novembro
“Ser mãe é um pesadelo!”

Terça | 22 de novembro
“Se o inferno fosse aqui, nem o diabo aguentaria você!”

Quarta | 23 de maio de novembro
“Não sou um lixo! Você que é preconceituoso”

Quinta | 24 de novembro
“Fora da minha casa! Você é lobo em pele de cordeiro”

Sexta | 25 de novembro
“Estou nessa vida a passeio!”

Teve um dia que tive a infelicidade de ser chamado para ver um pedaço do programa… Era algo sobre funk… Apareceu uma mulher imensa denominada “Mulher pão”… A falta de noção das pessoas me surpreende a cada dia…

Achei muito interessante a definição da “Wikipédia”…

“…O “Casos de Família” retrata a vida de cidadãos comuns com realidade e sensibilidade. Diariamente apresenta temas do cotidiano que vão ressaltar as emoções dos participantes presentes no palco, da platéia convidada e dos telespectadores que estão em casa…”

O programa é o inverso disso. Falta qualquer tipo de comprometimento social. Falta qualquer tipo de auxílio psicológico para as pessoas que vão até o programa “destilar suas baboseiras”…

Resumindo o programa temos: Pais, filhos, avôs, avós e demais parentes, entrando em zona de conflito. As pessoas da platéia fazem perguntas “imbecis” e a apresentadora não tem a mínima vergonha de fazer “peraltices”…

Brasil Urgente…

Eu poderia falar que o apresentador José Luiz Datena só sabe gritar. Que ele se acha o maior machão da TV brasileira.

Mas vou ficar com a definição do mesmo no programa “Roda Viva”, da TV Cultura.

“Acho meu programa horroroso, mas tenho que pagar as minhas contas”…

Quando eu for Delegado Federal jamais vou dar entrevista para essa figura…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s