A Lenda dos Lendários Guerreiros

Por JOSÉ ALFREDO

E cá estou falando sobre animes e já começo dizendo como japoneses ultimamente têm me irritado. Atualmente praticamente 80% dos animes têm se tratado de menininhas mágicas, menininhas colegiais e shounen tão afrescalhados que dependendo do episódio você acaba pensando que é shoujo.

Mas de vez em quando, sai algo que me faz ainda me interessar por animes e até me faz ter fé que “dias melhores virão” (dica pro próximo post). Nesse momento fora Densetsu no Yuusha no Densetsu, cuja tradução é o próprio título.

Este fora o melhor anime de 2010 pra mim.

Do estúdio de animação Zexcs que lançou ótimos animes como… *olhando Wikipedia* …opa, Speed Grapher, esse eu conheço… animes como Speed Grapher, Densetsu no Yuusha no Densetsu (adoro escrever/falar esse nome…É.) é a adaptação em 24 episódios de uma light novel de 11 volumes (entre 2002 a 2006) homônima escrita por Takaya Kagami e chega desse tipo de informação.

Estou tentando lembrar um protagonista de anime mais genial que Ryner Lute nesses últimos tempos e não consigo citar nenhum. Quando você é um dos magos mais poderosos do mundo, portador do Alpha Stigma (uma habilidade ocular que não apenas analisa e interpreta todos os tipos de magia como faz também que seu portador explore um potencial absurdo de poder…por pouco tempo), mas o que mais se destaca é sua personalidade altamente descontraída, relaxada, desmotivada pra quase tudo, menos para seu objetivo mor: poder cochilar quando quiser durante a tarde, você merece meu respeito.

Ah sim, chupa Sharigan e Rinnegan.

Há ainda personagens tão formidáveis como Ferris Eris, uma absurdamente apelona espadachim, viciada em dango (um doce japonês que eu preciso comer um dia) que se finge de vítima hora ou outra só pra zuar com o Ryner (nos intervalos ela o espanca) e Sion Astal, rei de Roland (um dos países da história) que tem como um dos objetivos concretizar o sonho de Ryner. Genial.

https://vocevaientender.files.wordpress.com/2011/10/the-legend-of-the-legendary-heroes-imagem-03.jpg

NÃO ACREDITE NELA! RESISTA!!!

Eles, como o próprio protagonista, mesmo que durante boa parte do anime têm um passado bastante sombrio que aos poucos vai se revelando. Nem quis me alongar tanto pra evitar spoilers, pois como bem acontece em animes curtos fica difícil comentar sem revelar algo importante.

Infelizmente, por algum motivo que eu ainda não consigo entender não há possibilidade de sair adaptações das light novels seguintes a série. Os japoneses não curtiram o anime (isso me lembra que tenho que falar de Guin Saga).

Se você curte um shounen com requintes de fantasia medieval (eu, como bom RPGista agradeço e muito quando isso acontece), combates realmente tensos com resultado indefinido (porque sinceramente, se você assiste Bleach e ainda acha que o Zaraki e o Byakuya um dia vão perder uma luta, tu é ingênuo demais), envolto de uma história impactante e bem escrita que ainda consegue mesclar de forma certa situações cômicas, provavelmente você não é japonês. É. Rejubile-se.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s